Blog do Roberto Ventura

Jornalista, radialista, Pós-Graduado em Assessoria de Comunicação  e Marketing, Comentarista e Analista Político da Rádio AG em FM.

Por: Roberto Ventura

Resultado das eleições muda panorama político em União dos Palmares

Prefeitura de União

Depois do resultado das últimas eleições e o desempenho dos candidatos que representaram União dos Palmares na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa e Câmara Federal, muitas dúvidas surgem em relação a expectativa do eleitor palmarino sobre as próximas eleições municipais.

Como fica a situação do prefeito Areski Freitas, Zé Alfredo e Dr. Emanuel Paulo em termos de futuro político? Por mais que se tente explicar, não há como negar, são fatos, e contra fatos não há argumentos, que o grande perdedor dessa eleição foi, sem dúvida, o prefeito Areski Freitas, por conta da inexpressiva votação obtida, em União, por seu candidato a deputado estadual Paulo Dantas.

De acordo com pesquisa realizada no mês de junho pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa (Ibrape), nos 102 municípios alagoanos, para saber o índice de aprovação e desaprovação das gestões municipais, numa matéria publicada pelo portal Cadaminuto, Kil teve sua administração reprovada em 77%; um fato inédito na história política de União dos Palmares.

A vergonhosa votação de 2796 votos obtida pelo deputado Paulo Dantas, - o que já era esperado -, traduz o sentimento do povo palmarino que reprova a atual administração. Isso confirma os números do Ibrape, que apontam esse altisssimo indice de reprovação, e que foi comprovado nas urnas.

Considerando o número de funcionários, os diversos cargos comissionados, servidores contratados, serviços prestados, apadrinhados políticos e, apesar de tudo isso, o prefeito não conseguiu dá uma boa votação ao candidato Paulo Dantas.

Por tudo isso, Kil Freitas foi o grande derrotado dessa eleição, enquanto que seu desafeto maior, Zé Alfredo, sai fortalecido. Isso nos leva a dizer que, a situação política de Kil é caótica, gravíssima, eu diria que o prefeito palmarino está politicamente na UTI pedindo socorro.

Quando uma administração chega ao patamar de 77% de reprovação, evidentemente que a situação passa a ser dramática em termos de futuro político. Sem dúvidas, o prefeito Areski Freitas – que já detinha um alto índice de reprovação popular -, sai desgastado da eleição.

Por outro lado, o vice-prefeito Zé Alfredo, sai fortalecido para a disputa majoritária, ao atingir a marca de 6.863 dos 26.522 votos válidos em União dos Palmares, ou seja, 4067 votos a mais em relação a Paulo Dantas, candidato apoiado por Kil Freitas. Isso mostra que Zé Alfredo ainda goza de prestígio, confiança e aceitação de grande parte do eleitorado palmarino. Entretanto, é preciso que ele reveja alguns conceitos pessoais e políticos, porque eleições são decididas nos detalhes.

Necessário se faz que ZA vista a camisa da humildade, saiba escolher – com base em critérios técnicos - sua equipe de campanha, deixar de lado a arrogância e a mania de querer resolver tudo a seu modo, a sua maneira, se aconselhar com os mais experientes e aqueles que dominam os assuntos políticos, não se deixar levar pela emoção, pela paixão, e sim, pela razão, ter cuidado com os aproveitadores e sanguessugas que aparecem em tempos de eleição com a única intenção de usufruir das benesses que o candidato tem a oferecer, esses, surgem como “salvadores da pátria”, mas na verdade, não passam de picaretas de plantão travestidos de marqueteiros e cientistas políticos.

ZA terá que se policiar, e um dos grandes problemas que ele irá enfrentar e que, sem dúvida, poderá atrapalhar e ser  um empecilho em sua trajetória rumo a prefeitura palmarina, é a sua maneira de agir, de fazer, de decidir, ou seja, fazer tudo à base da emoção, do improviso, da vontade. É preciso refletir e colocar os pés no chão, porque uma dose de humildade não faz mal a ninguém.

Em relação a Dr. Emanuel Paulo, ele teve a grande chance de se firmar e mostrar aos palmarinos que tem sim condições de disputar com chances reais de vitória, a sucessão do desgastado Kil Freitas. Emanuel Paulo obteve apenas 3695 dos 26774 votos válidos em União dos Palmares, uma votação muito abaixo do esperado, realmente foi uma frustrante e inexpressiva votação na terra de Zumbi dos Palmares.

Nas eleições para deputado estadual – que diga-se de passagem é uma eleição mais disputada -, em 2010, ele conseguiu 3875 votos, houve uma diminuição de votos em relação a 2018. Isso nos revela então que, teoricamente falando, ele não acrescentou nada de positivo em termos de crescimento político para que pudesse colocar seu nome como forte candidato à sucessão municipal.

Com o desgaste e a falta de credibilidade da classe política, com a corrupção desenfreada, os desmandos e inoperância dos últimos prefeitos, - leia-se Kil Freitas e Beto Baia -, é evidente que esperava-se um melhor desempenho de Dr. Emanuel Paulo nas urnas e, como isso não ocorreu, ele sai desgastado e desacreditado dessa eleição, em se tratando de uma possível candidatura à Prefeitura de União dos Palmares.

Esse é o quadro hoje em relação a União dos Palmares. Entretanto, como a política é dinâmica, feita a base de acordos, conchavos, alianças, momentos e surgimento de detalhes e fatos novos, é claro e evidente que esses detalhes poderão mudar, quem sabe, os rumos da política palmarina; só nos resta aguardar o desenrolar dos acontecimentos!

ELEIÇÃO - UNIÃO

Comentários