Blog do Roberto Ventura

Jornalista, radialista, Pós-Graduado em Assessoria de Comunicação  e Marketing, Comentarista e Analista Político da Rádio AG em FM.

Roberto Ventura

Quais os requisitos para a escolha do candidato a vice?

Foto: ilustração

Existem alguns requisitos na política para a escolha do candidato a vice (prefeito, governador, presidente). O vice é de fundamental importância em uma eleição. Dependendo da escolha desse nome, a eleição poderá ser vitoriosa ou não.

Existe eleição em que o nome do candidato a vice não passa de mero processo burocrático para atender as exigências da legislação eleitoral. Entretanto, em uma eleição acirrada onde não há favoritos, essa escolha é de fundamental importância para o resultado do pleito.

Vejamos alguns critérios que poderão ser adotados nessa escolha: o vice precisa ser carismático, gentil, prestativo, atencioso, gozar de prestígio e confiança do grupo político, ter a confiança e aceitação de lideranças políticas que fazem parte do grupo, ter credibilidade com os eleitores, com os apoiadores do candidato a prefeito, ter aceitação nas camadas mais expressivas da sociedade e que represente um seguimento social. 

Na escolha do candidato a vice, o grupo político não pode agir sob o domínio da emoção, da paixão, do coleguismo, essa escolha deverá se basear nos critérios políticos exigidos para o resultado satisfatório: a vitória na eleição.

Essa escolha não pode ser de forma aleatória, evidentemente que precisa ter a confiança e a afinidade com o chefe do grupo político ao qual pertence.

Quando o vice não goza de confiança e simpatia do grupo político, isso poderá acarretar numa baixa dentro do próprio grupo ou, no mínimo, uma falta de disposição, vontade e acomodação na eleição por parte dos apoiadores e eleitores.

O vice precisa mostrar que tem voto, que soma e que poderá ser útil e decisivo no resultado do pleito eleitoral.

Eleição não se decide no dia da votação, – salvo em uma eleição bastante acirrada- esse dia é apenas o complemento, a confirmação daquilo que foi realizado ao longo do período eleitoral, ou seja, acordos, alianças, estratégias, composição para tentar neutralizar o adversário (os) e, sobretudo, uma campanha feita com profissionalismo. Nesse caso estão inseridos a coordenação da campanha, a equipe de rua, os militantes e simpatizantes que estarão nas ruas para confirmar aquilo que foi feito ao longo do processo eleitoral.

É preciso que o candidato a vice atinja um seguimento do eleitorado que o candidato principal não consegue atingir. O vice terá que ser o complemento do candidato ‘cabeça de chapa’.

O vice poderá ser decisivo no resultado de um pleito eleitoral, o qual se apresenta acirrado, competitivo, imprevisível. A escolha do vice ideal é fundamental para se decidir uma eleição.

Porém, se na hipótese de o (os) adversário (s) não oferecer o mínimo de perigo, nesse caso, o vice poderá ser escolhido aleatoriamente, ou seja, quem quer que seja o escolhido, o resultado da eleição não irá se alterar, o vice, nesse caso, será uma mera formalidade eleitoral.

Política -

Comentários