Claudemir Calixto

Comunicador, cronista, poeta e contista alagoano. Cofundador do coletivo artístico Projeto PAIOL. Graduando em Letras pela Universidade Federal de Alagoas. 

DECISÃO ACERTADA

Prefeito de Teotônio Vilela anuncia suspensão das aulas para conter riscos de contaminação da Covid-19 no município.

Alunos ainda devem ir às escolas nesta quarta-feira (18), para receber informações sobre a paralisação e orientações sobre o coronavírus

POR: Claudemir Calixto, Instagram | Joãozinho Pereira
Prefeito Joãozinho anuncia suspensão das aulas
Instagram

O Prefeito Joãozinho Pereira (MDB) anunciou, na noite desta terça-feira (17) por meio de sua rede social, que o município de Teotônio Vilela irá suspender as aulas da rede pública a partir desta quarta-feira (18), em virtude das recomendações do Ministério a Saúde pra a contenção do coronavírus.

O prefeito disse ainda que o período de suspensão não foi definido: “não temos ainda previsão se será uma semana, se será duas semanas. Iremos estar conversando com cada um de vocês assim que for necessário. A gente virar através das redes sociais, dos grupos de WhatsApp conversando com você pra que você possa se sentir seguro, tranquilo, que agora é hora de agir com calma e serenidade para que a gente possa ajudar o nosso país enfrentar esta questão dessa pandemia do coronavírus”, disse Pereira.

Joãozinho frisou, dirigindo-se aos alunos, que não se trata de férias, e que é necessário que eles fiquem em casa. Ele acrescentou que é importante que nesta quarta-feira, os alunos ainda compareçam às escolas para receberem orientações sobre a decisão da suspensão das aulas, bem como, informações sobre a pandemia. Na sua fala, o prefeito destacou a importância da preocupação com as pessoas do grupo de risco, como os idosos.

Embora não tenha sido compreendida por boa parte da população, e tenha gerado medo em muitas pessoas, a decisão do prefeito se baseia em protocolos que estão sendo seguidos por grande parte dos países como medidas profiláticas contra a disseminação da Covid-19.

Ainda que não exista nenhum caso suspeito no município, há a confirmação por parte do Ministério da Saúde que a contaminação é feita de modo muito rápido. Para se ter uma ideia, nesta segunda-feira (16), Alagoas registrava um caso confirmado, de contaminação, e 16 casos suspeitos, nos quais os prováveis infectados já tinham sido isolados.

Do total de suspeitos de infecção, 15 foram quarentemados em Maceió, e um em Arapiraca. Na tarde desta terça-feira (17), esse número passou para 34 casos suspeitos, segundo atualização do Ministério da Saúde. O estado se mantém com apenas 1 caso confirmado.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mesmo que a pessoa não esteja se sentindo mal, pode infectar alguém por até 14 dias. Por isso, é preciso respeitar o período de duas semanas após o fim dos sintomas. Visitas não são permitidas. A instituição disse que as ações de contenção e medidas restritivas são fundamentais para reduzir a pandemia.

"Precisamos de comprometimento político no maior nível porque essa pandemia não é só do setor da saúde, ela afeta todos os setores do governo. Os governos devem ser capazes de mobilizar a sociedade. Essa resposta depende de todos. É assim que podemos deter o vírus", afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em pronunciamento feito na segunda-feira (16).

 

Joãozinho Pereira destacou que é preciso se prevenir, e disse que os vilelenses devem ficar atentos em relação as pessoas que chegam de viagem, já que Teotônio Vilela é uma cidade migratória, e recebe muitas pessoas de São Paulo e Minas Gerais.

Sobre os alunos mais carentes, o prefeito afirmou que medidas estão sendo estudadas para a distribuição de kits de merendas aos alunos uma vez por semana, durante o período de suspensão das aulas.

Na noite de segunda-feira (16), o prefeito havia divulgado um primeiro vídeo informando que vários eventos da educação já tinham sido cancelados, bem como a Festa de São José, do bairro Gerais, para conter aglomeração de pessoas. No vídeo, o Joãozinho afirmou que não era hora de parar as aulas. Porém, na tarde desta terça-feira (17), o gestor mudou a postura em atenção as recomendações dos órgãos oficias de saúde do país.

 

Assista ao vídeo:

 

CLAUDEMIR CALIXTO Coronavírus Covid-19 educação Joãozinho Pereira Ministério da Saúde OMS pandemia prefeitura de teotônio vilela Saúde Pública

Veja Também

Comentários