BICAMPEÃ OLÍMPICA

Emocionada, Sheilla diz que Rio-2016 foi sua despedida da seleção de vôlei

Jogadora foi bicampeã em Pequim e Londres, mas admite que é hora de abrir caminho para as mais jovens

POR: UOL
Sheilla (terceira à dir.) admite que não joga mais pela seleção de vôlei
Reuters

Bicampeã olímpica, Sheilla anunciou que a Rio-2016 foi sua despedida da seleção brasileira de vôlei. A equipe de José Roberto Guimarães foi eliminada pela China por 3 sets a 2 (15/25, 25/23, 25/22, 23/25 e 15/13), no Maracanãzinho.

Aos 33 anos, a oposta foi bicampeã em Pequim-2008 e Londres-2012, mas admite que é hora de abrir caminho para as mais jovens. "Lógico que fico triste, sentimento geral vai ser tristeza. Não é o jeito que eu queria sair da seleção, mas não deu", falou Sheilla.

A continuidade, segundo Sheilla, havia sido um pedido de José Roberto Guimarães, ainda em 2010, assim que o Brasil foi derrotado para a Rússia na final da Copa do Mundo. A oposta permaneceu por mais seis anos com a seleção brasileira, até a derradeira derrota para a China na Rio-2016.

“Em 2010, eu já tinha decidido sair. O Zé pediu para eu ficar até 2012, valeu muito a pena, mas infelizmente não deu. Estou aqui há 14 anos, consegui várias coisas pelo Brasil, ter satisfações pessoais, proporcionar coisas para minha família. Para mim, deu. Precisam surgir outras jogadoras para minha posição, isso vai ser forçado”, completou ao "Sportv".

Em seu Instagram, a jogadora fez uma postagem longa de despedida da seleção.

Aos 33 anos, Sheilla acumula dois títulos olímpicos com a seleção brasileira, em Pequim-2008 e Londres-2012.

Despedida esporte Olimpíadas Vôlei

Comentários