Portões fechados

CSA segue treinamentos com mistério antes da decisão

Azulão tem mantido mistério antes da primeira partida das finais do Alagoano

POR: Smack Neto, 7 Segundos
Marcelo Cabo, técnico do CSA
Augusto Oliveira/7 Segundos

O CSA vive um momento de total concentração. Após as eliminações da Copa do Brasil e da Copa do Nordeste, a equipe chega para a final do Alagoano pressionada. Nem a direção, nem a torcida estão satisfeitas com o atual momento do time comandado por Marcelo Cabo, um dos mais pressionados. Por isso, o momento é de concentração total nas finais.

Neste ano, foram 19 partidas disputadas, sendo nove vitórias, sete empates e três derrotas. Um ótimo aproveitamento, mas o desempenho tem sido bastante criticado. Principalmente nos jogos decisivos de mata-mata, como contra o Mixto-MT na Copa do Brasil e contra o Botafogo-PB no último domingo.

Para complicar, o CSA tem problemas para escalação da equipe no primeiro jogo contra o CRB. No próximo domingo, Armero não foi regularizado e está fora da partida. Além disso, o volante Amaral operou o joelho e está fora da decisão. Já o centroavante Patrick Fabiano voltou a treinar e pode voltar a equipe titular na decisão. As atividades no CT Gustavo Paiva acontecem de portões fechados, com o técnico Marcelo Cabo mantendo o mistério sobre o time que irá a campo.

Não há vantagem na decisão. Em caso de igualdade nas duas partidas, a decisão do título alagoano irá para os pênaltis. O CSA tenta o bicampeonato na sua quarta final consecutiva diante do CRB. Nesta sequência, os regatianos por enquanto levam vantagem no confronto: 2 títulos (2016 e 2017) contra um do Azulão (2018).

CSA Marcelo Cabo pressão técnico Treinador

Veja Também

Comentários