90 dias

Após venda de mando, presidente do CSA comunica afastamento do clube

Rafael Tenório pediu licença de 90 dias do comando do Azulão

POR: Smack Neto, 7 Segundos
Empresário Rafael Tenório, presidente do CSA
Globo Esporte

Os bastidores do CSA estão fervendo. Após a especulação sobre a venda do clube para um grupo de empresários chineses, a diretoria resolveu buscar outra fonte de renda e confirmou a venda de um mando de jogo contra o Flamengo, tirando o jogo do Rei Pelé e levando o CSA para jogar em Brasília no próximo dia 12 de junho. Só que a reclamação de uma parcela do torcedor fez o presidente pedir afastamento do clube.

Segundo o presidente Rafael Tenório, a decisão de vender o mando de campo foi tomada para reforçar o caixa do clube com uma quantia significativa (especulada em cerca de pouco mais de um milhão de Reais). Segundo ele, a verba será destinada para investimento imediato no clube. Só que mesmo com essa justificativa, muitos torcedores azulinos ficaram indignados com a decisão.

Por meio das redes sociais, vários deles mostraram o seu descontentamento com o que aconteceu. Alguns inclusive postaram imagens quebrando o cartão de sócio-torcedor. Com a enxurrada de protestos, o presidente do CSA anunciou nesta quarta-feira (15) que está se licenciando do comando do clube por 90 dias. Em entrevista ao GloboEsporte.com, ele explicou a decisão.

- Estou me afastando da presidência do clube por um período de 90 dias. Já assinei a carta de afastamento e estou entregando ao presidente do Conselho Deliberativo, Raimundo Tavares. O motivo foi a repercussão por conta da venda do mando de campo [do jogo contra o Flamengo]. Vou parar, cuidar das minhas empresas e refletir sobre o meu futuro no CSA - declarou.

Em seu lugar, o vice Omar Coelho assume o comando interino da direção do Azulão.

afastamento Campo CSA licença mando Rafael Tenório venda

Veja Também

Comentários