Brasileirão

Athletico-PR goleia o CSA e quebra jejum como visitante

Com o resultado, o Furacão chegou aos 16 pontos, na sexta colocação

POR: Terra
CSA é goleado em casa pelo Athletico
CARLOS EZEQUIEL VANNONI/AGÊNCIA PIXEL PRESS / Estadão

O Athletico Paranaense venceu o CSA por 4 a 0, pelo Campeonato Brasileiro, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, deixando para trás o incômodo jejum de vitórias como visitante na temporada. Com o resultado, o Furacão chegou aos 16 pontos, na sexta colocação. Já a equipe alagoana é a vice-lanterna, com apenas seis pontos.

A equipe rubro-negra abriu a contagem aos 41 minutos da primeira etapa, com Madson aproveitando cruzamento para testar e balançar a rede. Depois do intervalo, aos 14 minutos, Thonny Anderson ampliou a vantagem. Léo Cittadini fez o terceiro, aos 40 minutos e Braian Romero fechou o placar, aos 47 minutos.

Na próxima rodada, o CSA enfrenta o Grêmio, segunda-feira, dia 29, novamente no Rei Pelé. Já o Athletico terá pela frente o Cruzeiro, sábado, no Mineirão, em Belo Horizonte.

O jogo

Com uma postura mais ofensiva, diante de uma equipe menos entrosada, o time da casa começou impondo o ritmo da partida. Aos seis minutos, recuo errado para Caio, Maranhão quase aproveitou, mas o goleiro se recuperou para afastar. Aos nove minutos, Alecsandro teve a primeira oportunidade, aproveitando cruzamento para testar em cima da zaga rubro-negra.

Mais CSA no ataque, aos 13 minutos, com Ronaldo Alves, que aproveitou cobrança de falta de Dawhan para cabecear e obrigar Caio a fazer grande defesa. O Furacão finalmente chegou com algum perigo aos 19 minutos, com Thonny Anderson pegando sobra de bola e chutando no cantinho para Jordi buscar. No rebote, o goleiro parou o arremate de Vitinho. Aos 26 minutos, Maranhão pegou bola cruzada e cruzou para Caio deixar a meta e tirar de soco.

O jogo ficou mais equilibrado e, aos 33 minutos, Vitinho recebeu na entrada da área, girou o corpo e bateu para fora. Antes dos 40 minutos, Argel queimou a primeira substituição, sacando o atacante Alecssandro para a entrada de Jonatan Gomez. Athletico no ataque, aos 41 minutos, e Madson apareceu no meio da área para cabecear firme e estufar a rede.

Para a etapa final, o CSA voltou com Victor Paraíba no lugar de Cassiano. Aos dois minutos, Bruno Nazário cobrou falta o ângulo e Jordi foi buscar para fazer grande intervenção. Com uma nova formação no segundo tempo, o time da casa buscava se ajustar nos primeiros minutos. Mas, aos 12 minutos, após cruzamento na medida de Abner, Thonny Anderson cabeceou e marcou o segundo do Athletico.

O gol desanimou ainda mais o time alagoano, que não conseguia mais criar no setor ofensivo, O Furacão, por sua vez, tocava bola em busca por espaços para matar o jogo. Aos 27 minutos, cobrança de escanteio e Bambu não pegou em cheio na bola na cabeçada. Recuou errado para Jordi, que deixou a meta, aos 29 minutos, e dividiu com Thonny Anderson, que ficou no chão.

A defesa do CSA estava aberta e, aos 40 minutos, Vitinho fez o lançamento no meio da zaga e Léo Cittadini apareceu em velocidade para tocar na saída do goleiro e marcar o terceiro do Furacão, para acabar de vez com o jejum. Ainda deu tempo para Abner cruzar, aos 47 minutos, e Braian Romero cabecear para fechar a conta.

CSA 0 X 4 ATHLETICO

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL)

Data: 20 de Julho de 2019, sábado

Horário: 19 horas (de Brasília)

Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG)

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP) e Ricardo Junio de Souza (MG)

Árbitro de Vídeo: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Assistente de Árbitro de Vídeo: Rodrigo Batista Raposo (DF) e Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)

Cartões amarelos : Apodi, Jean Cléber (CSA); Wellington (Athletico)

Gols

ATHLETICO: Madson, aos 41 minutos do primeiro tempo; Thonny Anderson, aos 14 minutos, Léo Cittadini, aos 40 minutos e Braian Romero, aos 47 minutos do segundo tempo

CSA: Jordi; Apodi (Naldo), Alan Costa, Castán e Rafinha; Dawhan, Jean Cléber e Victor Paraíba; Cassiano (Victor Paraíba), Ricardo Bueno e Alecsandro (Jonatán Gómez)

Técnico: Argel Fucks

ATHLETICO: Caio; Madson, Robson Bambu, Pedro Henrique e Abner Felipe; Wellington, Matheus Rosseto e Bruno Nazário (Léo Cittadini); Vitinho, Thonny Anderson (Tomás Andrade) e Braian Romero

Técnico: Tiago Nunes

Athletico brasileirão CSA paranaense

Veja Também

Comentários