Brasileirão

CSA acerta com atacante da Série B, mas desiste de negócio por questão jurídica

Após acerto com Rafael Grampola, clube percebeu que jogador já atuou por dois clubes diferentes em competições nacionais de 2019

POR: Smack Neto , 7 Segundos
Rafael Grampola
Globoesporte.com

A direção do CSA vem se esforçando para buscar reforços para a equipe. Mas parece que a ansiedade para dar respostas para o torcedor estáfazendo com que a diretoria tome passos em falso na hora de analisar possíveis contratações para a equipe. O último exemplo é o caso do atacante Rafael Grampola, que está no Brasil de Pelotas, da Série B.

Na noite da segunda-feira (2), CSA e Grampola já tinham um acerto. O jogador tinha viagem marcada para Maceió e seria apresentado muito em breve como novo atacante do Azulão. Raimundo Tavares, dirigente do CSA, confirmou a negociação em entrevista para o GloboEsporte.com.

- Estamos conversando. A negociação está andando bem - resumiu o dirigente do CSA na tarde da segunda-feira.

Só que um detalhe que, aparentemente, passou desapercebido, acabou melando a negociação. É que o atacante já havia atuado por dois clubes diferentes em competições da CBF no ano de 2019. Grampola atuou pelo Joinville na Copa do Brasil e pelo Brasil-RS na Série B. Sendo assim, a CBF em seu regulamento geral de competições proíbe que um jogador atue por três clubes diferentes em competições nacionais no mesmo ano, o que faz com que Grampola só pudesse atuar pelo CSA apenas em 2020. Confira o que diz o artigo 46 que explica a situação.

Art. 46 - O atleta que já tenha atuado por duas (2) outras entidades de prática desportiva durante a temporada, em quaisquer das competições nacionais coordenadas pela CBF e integrante do calendário anual, não pode atuar por uma terceira entidade, mesmo que esteja regularmente registrado.

O CSA volta a jogar pelo Brasileirão no próximo domingo, às 19h, contra a Chapecoense, no Rei Pelé. Com 12 pontos, o time está na penúltima colocação.

Azulão brasileirão CSA

Veja Também

Comentários