Brasileirão

Fluminense se apega ao retorno de titulares para superar o Athletico

Caio Henrique, Allan e Ganso lideram diversas estatísticas individuais do Tricolor, que em boa fase, tenta a arrancada rumo a parte de cima da tabela

POR: Terra
Fluminense vence o Grêmio no Maracanã
Celso Pupo/Agência Lancepress!

Apesar dos desfalques nos últimos jogos, o Fluminense manteve o ritmo e conquistou pontos importantes, tendo uma sequênca de cinco partidas de invencibilidade, somando três vitórias e dois empates. Agora, diante do Athletico, nesta quinta-feira, no Maracanã, o que já estava bom, vai ficar ainda melhor já que o técnico Marcão vai contar com o retorno de três titulares absolutos do time. A bola rola às 21h com transmissão em tempo real do LANCE!.

Enquanto Caio Henrique e Allan estavam com a Seleção Olímpica, desfalcando o time nos últimos dois jogos, Ganso cumpriu suspensão e ficou de fora apenas da vitória sobre o Bahia. Com a Amarelinha, Caio Henrique disputou os dois amistosos como titular, sendo substituído apenas no segundo, derrota para o Japão. Já Allan, jogou o primeiro compromisso, contra a Venezuela, entrando no segundo tempo. Diante dos asiáticos, ficou no banco de reservas.

Os três representam a filosofia do Fluminense em sua plenitude. Técnicos e habilidosos, são os responsáveis pelos avanços do Tricolor, que sempre conta com eles para iniciar as jogadas. Não é a toa que os jogadores dominam diversas estatísticas individuais da equipe. A começar pelo fundamento básico do estilo de jogo proposto pelo Fluminense que é o passe.

Nesse quesito, ninguém supera o trio. Caio Henrique lidera, tanto do time, quanto no Campeonato Brasileiro, com 1268 passes certos, em 23 jogos disputados. Allan vem na sequência, com 1255 trocas, ficando em terceiro na competição nacional, atrás do zagueiro Gabriel, do Botafogo. Por fim vem Ganso, acertando 1165 passes, fechando o Top 5 do Brasileiro, atrás de Diego Pituca, do Santos.

Além da construção das jogadas, os três também se destacam no terço final do campo. Caio Henrique é o terceiro jogador do Fluminense com mais assistências para finalização. Ganso fica logo atrás com 24, enquanto Allan é o oitavo com 11, porém o volante possui atribuições defensivas, impossibilitando estar no campo ofensivo o tempo todo. O zagueiro Nino reforçou a importância dos companheiros, valorizando a importância para o time.

- A gente fica feliz em contar com esses jogadores que estavam fora, o Allan e o Caio Henrique que estavam na Seleção, e o Ganso que cumpriu suspensão. Não preciso falar da importância deles para o nosso time. É muito importante ter o nosso time completo para esses jogos.

Adversário indigesto

Toda a ajuda vai ser bem-vinda. Afinal de contas, o Athletico vem sendo um adversário bastante complicado para o Fluminense. Foram quatro derrotas nos últimos quatro jogos, dentre elas, a eliminação na semifinal da Copa Sul-Americana, quando o Furacão venceu os dois jogos. No turno, uma derrota emblemática, por 3 a 0, na Arena da Baixada. O zagueiro Nino se apega ao rival Flamengo para desmerecer o histórico negativo.

- Nosso pensamento é entrar e vencer. Não podemos pensar muito no adversário. Eu creio que a nossa maior luta é contra nós mesmos. Temos que fazer o nosso melhor, defender da melhor maneira, atacar quando ter que atacar, manter a posse de bola. O Flamengo fazia muito tempo que não ganhava lá do Athletico e conseguiu essa vitória. O número não entra em campo. A gente está focado em fazer uma grande partida.

Athletico brasileirão Fluminense

Veja Também

Comentários