Brasileirão

CSA se despede do Brasileirão com derrota para o São Paulo

Mesmo com resultado ruim, torcida azulina deu espetáculo no Rei Pelé

POR: Smack Neto , 7 Segundos
CSA se despede do Brasileirão com derrota para o São Paulo
Felipe Nyland/ Gazeta de Alagoas

O CSA encerrou sua participação no Campeonato Brasileiro com derrota. O 2 a 1 para os reservas do São Paulo no Rei Pelé foi o último capítulo do Azulão na Série A em 2019. Os gols foram de Toró e Igor Vinícius para o tricolor e Jarro Pedroso para os alagoanos. Agora, o Azulão foca suas forças na temporada 2020, com a disputa da Copa do Brasil, Alagoano, Copa do Nordeste e o Brasileirão da Série B. Mas o destaque ao final da partida foi a festa do torcida Azulina, que abraçou o time e reconheceu o esforço do elenco durante a competição.

O jogo

Embalados pela oportunidade, os garotos do São Paulo começaram o jogo a todo vapor e não demoraram para balançar as redes. Com menos de 15 minutos o placar já apontava 2 a 0 para o Tricolor.

Aos 10 minutos, Gabriel Sara tabelou com Helinho pelo meio e deu um bolão para Toró. O atacante ajeitou pelo lado esquerdo da área e bateu com categoria para abrir o placar.

Três minutos depois, Juan Santos recebeu livre dentro da área e finalizou para a defesa de Jordi. No rebote, Igor Vinícius dominou e bateu de canhota para ampliar a vantagem.

Em mais uma jogada coletiva das crias de Cotia, o São Paulo quase ampliou com Igor Gomes. O meia recebeu pela esquerda, levou para dentro e bateu firme, mas a bola explodiu no travessão e saiu pela linha de fundo.

Aos poucos, o CSA começou a construir suas jogadas ofensivas e era perigoso nas bolas paradas. Até que chegou ao seu gol depois de cobrança de escanteio aos 43 minutos. Ricardo Bueno desviou de cabeça e a bola pegou no travessão. Jarro Pedroso estava esperto no rebote e empurrou para as redes para diminuir.

No segundo tempo, logo nos primeiros minutos, o São Paulo se complicou na saída de bola e Helinho fez falta por trás em Jarro Pedroso. Com isso, o atacante tricolor levou o segundo amarelo e foi expulso.

Apesar da vantagem numérica, o time da casa não conseguiu aproveitar as chances criadas. O CSA tinha mais volume, mas não tinha qualidade nas finalizações. O São Paulo só foi perigoso na chegada de Gabriel Sara, aos 22, que parou nas mãos de Jordi.

brasileirão CSA São Paulo

Veja Também

Comentários