Complicado

Presidente do CSA faz avaliação sobre paralisação do futebol

Rafael Tenório disse que as finanças estão no vermelho

POR: 7 Segundos
Empresário Rafael Tenório, presidente do CSA
Globo Esporte

O futebol brasileiro está em compasso de espera. Os clubes resolveram aumentar as férias coletivas até o dia 30 de abril, enquanto não há uma resolução quanto ao retorno do futebol.

Presidente do CSA, Rafael Tenório conversou com o portal GloboEsporte.com e disse como vê a decisão tomada pelos dirigentes.

- Sinceramente, a situação do futebol brasileiro é preocupante. Diante dessa pandemia que estamos vivendo, eu não acredito que no dia 1º de maio os trabalhos sejam retomados. Então eu vejo que isso tudo vai complicar ainda mais a situação financeira dos clubes para poder honrar os compromissos, que não param.

Ele disse que a situação financeira do CSA está chegando no limite.

- Nós fizemos uma reserva financeira da participação na Série A do ano passado, mas posso dizer que estamos chegando ao nosso limite. Digo até que em maio a gente consegue honrar os compromissos de abril, mas, a partir daí, as coisas vão ficar inviáveis. Neste ano, as receitas não saíram como nós planejamos. Não conseguimos classificações nas Copas do Brasil e do Nordeste, a folha salarial do elenco é altíssima, o sócio-torcedor caiu absurdamente, tivemos as despesas com a reforma no Nelsão... Tudo isso gera impacto na parte financeira do clube.

CSA Futebol presidente Suspensão

Veja Também

Comentários