homicídio planejado

Homem é quase morto por engano em matagal; duas pessoas são presas

Suspeitos planejavam morte de outra pessoa, que foi confundida com vítima, segundo SSP

POR: 7 Segundos com assessoria, 7 Segundos com assessoria
Homem é raptado e quase é morto por engano em matagal
Cortesia/SSP

Uma situação inusitada culminou numa vida salva pelo Grupamento Aéreo da Secretaria de Segurança Pública na tarde dessa sexta-feira (6) em Rio Largo, Região Metropolitana de Maceió.  Um homem foi raptado e levado por engano para um matagal para ser executado. Duas pessoas foram presas.

O helicóptero retornava de uma escala quando avistou algo suspeito e resolveu pousar. No local havia um veículo, com placa do Recife/PE e dois homens. Indagados, conforme relatos do piloto da aeronave, eles afirmaram que estavam no local porque iam tomar banho de rio.

“Achamos estranho e, na mesma hora, se aproximou um senhor de bicicleta e perguntamos se ali perto havia rio e ele disse que não, então fomos tentar colher a verdade dos ocupantes do veículo” explicou.

Enquanto os policiais conversavam com os suspeitos, um homem saiu correndo do matagal pedindo socorro e dizendo que iria ser morto.

A HISTÓRIA

Um homem identificado como Osano Floriano da Silva queria matar um rapaz, usuário de drogas, que estava se envolvendo com sua irmã e causando transtornos à família. E havia combinado sua morte. Chamou o amigo Renato Félix Nascimento da Silva, que conduzia o carro, para seguir sua irmã que sacara dinheiro de um banco e estaria acompanhada do namorado em um coletivo com destino a Ipioca.

“Quando o ônibus parou, a irmã do Osano não desceu, mas o rapaz sim. Eles, o Osano e o Renato, o abordaram, compraram um saco de manga e, sabendo que o alvo era usuário, convidaram o rapaz para acompanhá-los para fumar maconha. Coincidentemente, ele aceitou. Então foi no carro com eles que tinham o matador, conhecido como ‘salame’, no bairro Forene, razão pela qual fizeram um percurso tão grande para poder matar”, detalhou o policial.

Edison José da Silva, a vítima, teria pedido pra sair do carro alegando necessidades fisiológicas. Como já queriam matá-lo, permitiram. Nesse momento, conforme relatou aos policiais, Osano efetuou disparos em sua direção e correu para o mato sendo seguido por ‘salame’, que ao perceber o barulho das aeronaves empreendeu fuga.

Ao sair do mato, Edison contou os detalhes de toda situação, inclusive que sua camisa e o saco de mangas estavam no veículo. Lá também estava o celular de Osano que, vistoriado, comprou a trama. No aparelho tinha áudios e mensagens escritas falando do plano.

Os três, vítima e acusados, foram levados para a Central de Flagrantes para os procedimentos. Edison José dos Santos iria morrer em lugar de outra pessoa somente por ter os mesmos tracos fisicos. ‘Salame' que fugiu com a arma já tem passagem pela polícia.

Galeria de Fotos


homicídio matagal morte Polícia Rio Largo Sequestro SSP

Veja Também

Comentários