união

Delegado desmente que novo sindicato irá enfrentar governo

POR: 7 Segundos - Maceió
Ex-coordenador da Delegacia de Homicídios foi eleito presidente do Sindicato
Arquivo

Diretores do recém-criado Sindicato dos Delegados da Polícia Civil de Alagoas (Sindepol) já tentam se reunir com a cúpula da Policia Civil (PC) e Governo do Estado inicialmente para se apresentarem e na mesma oportunidade entregarem uma extensa pauta de reinvindicações.

A nova entidade foi criada na manhã de ontem (15), durante um encontro no auditório do Hotel Ponta Verde, na orla de Maceió.

Na oportunidade foram realizadas três votações. A primeira foi para o lançamento da entidade, seguida da aprovação do estatuto e a chapa indicada.

O presidente do Sindepol é o delegado José Carlos André (ex-coordenador da Delegacia de Homicídios e atual delegado na cidade do Pilar), vice-presidente, o delegado aposentado Flávio Saraiva; secretário-geral a delegada Adriana Gusmão; Diretora Financeira, Talita Aquino; Diretoria de Prerrogativas, delegada Fabiana Leão.

Por telefone o presidente do Sindicato falou ao 7 Segundos e desmentiu as informações de que a criação da entidade significaria um racha com a diretoria da Associação dos Delegados (Adepol) e um enfrentamento ao governo.

“Não existe racha nenhum. Cada entidade tem seus compromissos, se mantendo com direitos e deveres opostos. A diferença é que o sindicato representa sindicalizados e não sindicalizados, enquanto que numa associação apenas os associados são os beneficiários”, disse José Carlos.

O presidente do Sindicato também destacou que a categoria vem diminuindo de tamanho e até de importância em Alagoas e que a nova entidade irá trabalhar para que a carreira de delegado de polícia seja assegurada.

Ele descartou, nesse primeiro momento, que os delegados vão partir para enfrentar o governo exigindo reajuste de salários.

“Todo servidor público no país quer e luta por melhores salários, mas entendemos que nos delegados em Alagoas temos outros anseios. Agora queremos resgatar a nossa carreira que vem sendo diminuída. Precisamos de concursos e também de melhores condições de trabalho. Queremos fazer algo diferente e devemos um melhor serviço à sociedade”, frisou o presidente do Sindepol.

Perguntado se o Sindicato já tem a real situação de cada delegacia em Alagoas, José Carlos confirmou que a entidade preparou um relatório minucioso com o quadro de estrutura física e de pessoal de cada delegacia e suas soluções.

“A situação da maioria das delegacias alagoanas não é boa. Falta muita coisa para que se possa dá um atendimento melhor a sociedade e principalmente uma resposta rápida para os crimes praticados. Tem problemas em Maceió e no interior. Vamos cobrar e ao mesmo ajudar o Estado oferecendo alternativas para que os problemas sejam resolvidos”, finalizou o delegado.

adepol Alagoas José Carlos Andre Sindepol

Comentários