Em coletiva

Detran pede prisão de cinco envolvidos em esquema de falsificação de CNHs em AL

Dois suspeitos foram presos e liberados após o pagamento de fiança

POR: Redação com assessoria
Material apreendido
Ascom/PC

A Polícia Civil revelou nesta terça-feira (04) detalhes das investigações que estão em andamento para desmantelar uma quadrilha envolvida em um esquema de falsificação de carteiras de habilitação e documentos de carros em Alagoas. Dois suspeitos foram presos: Samira Sidineia Millon, de 43 anos, e Windisllan Nascimento de Assis, 52, que foram liberados após o pagamento de fiança.

As informações foram prestadas pela delegada de Roubos e Furtos de Veículos e Cargas (DRFVC), Maria Angelita, e pelo diretor do Departamento Estadual de Trânsito (Detran ), Antônio Carlos Gouveia (Cacá Gouveia), em entrevista coletiva na sede deste órgão.

Conforme a delegada, a dupla agia, possivelmente, há vários anos com a ajuda dos chamados “zangões”, atravessadores que atua, dentro do órgão abordando a assediando a população.

Na ocasião, foram apresentados os materiais apreendidos com os dois presos, entre eles impressoras, diversos tipos de papel, CNHs falsas e carimbos. Parte dos objetos foi apreendida em um escritório na Jatiúca, pertencente a Samira, e outra no carro do Windisllan, que funcionava como uma espécie de cartório ambulante.

Além de documentos ligados ao trânsito, eles também falsificavam outros documentos e até cheques.

Maria Angelita disse que, entre os crimes cometidos pela dupla, estão os de falsidade ideológica, falsificação de documento público e estelionato.

Segundo ela, “na maioria das vezes, eles pegavam uma cédula verdadeira e lavavam através de produtos químicos, colocando os dados que desejavam, posteriormente”. Ela se mostrou impressionada pela qualidade e sofisticação das falsificações.

A delegada e o diretor do Detran  vão procurar o Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), do Ministério Público Estadual, para solicitar que sejam decretadas as prisões de pelo menos mais cinco pessoas envolvidas no esquema. Eles não descartam a possibilidade de funcionários do órgão estarem também envolvidos no caso.

Cacá Gouveia elogiou o trabalho realizado pela equipe da delegada Maria Angelita. “Esse trabalho de inteligência tem sido importante para que possamos ter ações transparentes aqui no Detran”, completou.

A delegada informou que na operação teve a colaboração da equipe da delegada Ana Luíza Nogueira, gerente de Polícia Judiciária Metropolitana.

Galeria de Fotos


Alagoas CNH Detran falsificação de documentos Prisão

Veja Também

Comentários