recomendação

Fiscalização eletrônica reduziu em 53% os acidentes no 1º semestre de 2017, diz SMTT

Estudo da OMS associa queda no número de vítimas de acidentes à redução da velocidade

POR: Redação com assessoria
Fiscalização eletrônica em Maceió
Assessoria

Um dos efeitos objetivos da redução dos limites de velocidade no trânsito é a queda do número de vítimas de acidentes, conforme dados divulgados por organismos internacionais. Em Maceió, a situação não é diferente. A fiscalização eletrônica reduziu em 53% o número de acidentes nas ruas da capital no primeiro semestre de 2017, conforme as estatísticas da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT). E desde o último sábado (30), novos radares começaram a operar na cidade.

Os resultados seguem a trilha do estudo Gestão da Velocidade: um Manual de Segurança para Gestores e Profissionais da Área, da Organização Mundial de Saúde (OMS). O estudo valida  recomendação do órgão, implantada nas principais cidades do mundo, como Nova York e Londres, onde a velocidade máxima chega a 32km/h nas proximidades de centros históricos

Em Maceió, a medida suscita polêmicas e embates. De um lado, estão os defensores da redução dos limites de velocidade em nome da segurança no trânsito e da preservação da vida, o que segue o entendimento da OMS. Do outro lado, há os que reclamam das multas aplicadas aos infratores e da diminuição da velocidade no tráfego.

Os gestores do trânsito, no entanto, defendem a implantação da medida e seus efeitos. “Os equipamentos de redução de velocidade são sinalizados, a SMTT realiza ações educativas para conscientizar os usuários do trânsito e só recebe multa quem ultrapassa os limites. Além disso, os resultados mostram que nosso objetivo primordial, que é diminuir o número de acidentes, tem sido alcançado”, comenta o superintendente Municipal de Trânsito, Antônio Moura.    

Em Maceió, a chegada da fiscalização eletrônica obriga os motoristas a trafegar com velocidade máxima de 60 km/h, 50 km/h ou 40 km/h. O limite de 40km/h será monitorado por lombadas eletrônicas instaladas em cinco pontos onde há maior circulação de pedestres e ciclistas.

As lombadas eletrônicas foram instaladas em locais onde há grande movimentação de pedestres. Os pontos onde o motorista deve trafegar a 40km ficam nas avenidas Rotary (Gruta), Assis Chateaubriand (Pontal), Jorge Montenegro Barros (Santa Amélia), Governador Afrânio Lages (Bom Parto) e no cruzamento das ruas Melo Moraes e do Sol, no Centro.   

Recomendação  

A redução de velocidade nas vias urbanas é apoiada pela Organização das Nações Unidas (ONU), que recomendou a adoção do limite de 50 km/h em áreas urbanas para diminuir os acidentes e melhorar o fluxo do trânsito nas cidades. E em áreas com grande movimentação de pedestres e ciclistas, a recomendação é de 30 km/h.   

fiscalização eletrônica Maceió recomendação OMS

Veja Também

Comentários