exames de necropsia

IML realiza mutirão para regularizar demanda; mais de 20 corpos aguardam liberação

O plano foi desenvolvido após reunião com o Ministério Público Estadual (MPE), para acelerar os exames de necropsia no IML da capital.

POR: Redação, com assessoria
Estiveram no local as guarnições motorizadas da Força Tática do 5º Batalhão da Polícia Militar, o Intituto de Criminalística (IC), o Instituto Médico Legal (IML) e a Delegacia de Homicídios (DH). 
Reprodução/ Internet

Após atrasar a liberação de corpos e registrar superlotação, o Instituto de Medicina Legal Estácio de Lima (IML), em Maceió, está executando um plano emergencial para regularizar a liberação de corpos na unidade.

De acordo com o IML, 24 corpos são aguardados por familiares para serem necropsiados. Destes, três já devidamente identificados por parentes serão examinados e liberados no período da manhã desta terça-feira (30). Os outros 21 corpos aguardam a presença da família e da documentação para realizar o exame cadavérico.

O plano foi desenvolvido após reunião com o Ministério Público Estadual (MPE), para acelerar os exames de necropsia no IML da capital. Nessa segunda-feira (29), primeiro dia do mutirão,  foram necropsiados e liberados 17 corpos, sendo 10 cadáveres no horário da manhã e outros sete à tarde.

O chefe do IML, perito médico-legista Fernando Marcelo, explicou que foram priorizados os corpos já identificados por meio de documentação oficial e cuja família se encontrava presente à sede do IML, seguindo a ordem de chegada.

Marcelo afirmou que o mutirão seguirá por toda semana até que as equipes consigam diminuir está demanda reprimida. "Conseguimos disponibilizar na escala dois peritos médicos-legistas e quatro técnicos forenses para realizar os exames de necropsia. No consultório para atendimentos em vivos foi mantido apenas um médico para fazer os exames de lesão corporal", detalhou o perito-legista.

IML mutirão

Veja Também

Comentários