EM ALAGOAS

Engenheiro e zelador de igreja são presos em operação contra pedofilia

Foram apreendidos diversos aparelhos celulares e HDs de computadores

POR: 7Segundos
Polícia Civil de Alagoas participa de operação nacional Luz da Infância II
Assessoria

A operação Luz da Infância II, deflagrada na manhã desta quinta-feira (17), em 24 estados do país e também no Distrito Federal, resultou na prisão de três pessoas nas cidades de Maceió e Rio Largo, em Alagoas. Entre os presos estão um engenheiro holandês e o zelador de uma igreja evangélica da Jatiúca. Os detalhes da operação foram repassados em coletiva à imprensa no final da manhã de hoje.

De acordo com a delegada de Crimes Contra Crianças e Adolescentes, Adriana Gusmão, nove mandados de busca e apreensões foram cumpridos e até o momento, três homens foram presos acusados de crimes contra a dignidade sexual de crianças e adolescentes. Eles foram identificados como: Paul Jozef de Jonge, de 56 anos [em um condomínio de luxo localizado na Serraria]; Roberto Marinho da Cruz, de 56 anos [zelador de uma Igreja Batista na Jatiúca e José Márcio dos Santos Acioli, de 40 anos [preso em Rio Largo].

Durantes as investigações, foi constatado que o zelador Roberto Marinho fazia downloads de conteúdo pornográfico em seu equipamento pessoal e também acessava conteúdo pornográfico na igreja. Na ocasião, a Polícia Civil apreendeu diversos aparelhos de celulares e HDs de computadores. “É um material chocante, que será encaminhado para o Instituto de Criminalística porque pode ter mais material escondido, apagado”, informou a delegada.

Participaram da operação os delegados Fabrício Lima, Marcos Lins, Sheila Carvalho, Barbara Arraes, Antonio Edson, Maria Tereza Ramos, Paula Mercês e Elisabeth Sampaio e policiais civis do Tigre (Tático Integrado de resgates especiais), Asfixia, Oplit (Operação Policial Litorênea) , Núcleo de Inteligência da delegacia geral e delegacias distritais e especializadas da capital e região metropolitana.

Galeria de Fotos


Luz da Infância Maceió Operação pedofilia Rio Largo

Veja Também

Comentários