Confessaram

Mãe e padrasto são presos por estupro de adolescente em São Paulo

POR: Uol
Padrasto abusava de enteada, com apoio da mãe, havia mais de três anos
Reprodução/Uol

A mãe e o padrasto de uma adolescente de 16 anos foram presos por estupro de vulnerável, nesta quarta-feira (16), na cidade de Paulínia, em São Paulo. A um pastor, próximo à família, a jovem teria confidenciado que vinha sendo estuprada pelo homem havia três anos. Na delegacia, o casal confessou o crime. 

De acordo com o depoimento da vítima à Polícia Civil, Edilson José de Souza e Pedrina Linvalda de Oliveira são casados há seis anos, desde quando a adolescente tinha 10. Os abusos teriam começado já meses depois do homem ir morar com a família, mas o primeiro caso de estupro teria acontecido quando a jovem completou 13 anos. À polícia, a jovem disse que a mãe permitia o crime para não prejudicar seu casamento. 

Ao UOL, o delegado Rodrigo Galazzo, responsável pelo caso, afirmou que a adolescente só denunciou o crime graças à ajuda do pastor, depois de ver casos similares na cidade terminarem com a prisão dos criminosos. Sob ameaças de abandono da mãe, ela decidiu buscar a ajuda do religioso, líder da igreja que frequentava com a família, e expor a situação.

"O pastor ficou indignado e decidiu ir na casa da família. Lá, ele gravou conversas nas quais o padrasto confirma que praticava esses abusos", explica Galazzo. "A mãe também confessou que sabia dos crimes. Ela, inclusive, coagia a menina a não fazer a denúncia. O único motivo, segundo ela, era medo de ficar sem o seu marido", adiciona.

Por meio dos áudios e do depoimento da menina, a Polícia Civil pôde solicitar a prisão temporária de Edilson José de Souza e Pedrina Linvalda de Oliveira, o que os levou ao depoimento no qual confessaram o crime. O casal não tinha antecedentes criminais, afirmou a corporação. A pena por estupro de vulnerável para réus primários pode variar entre oito e 15 anos de prisão. 

16 anos abuso adolescente confessaram o crime Delegacia Mãe e padrasto Paulínia Polícia Civil São Paulo

Veja Também

Comentários