PRISÃO

Advogado pede prisão de cantor que afirmou que Jesus era travesti

Segundo o advogado, as afirmações feitas pelo cantor no palco do Festival de Inverno de Garanhuns constituem uma ofensa à fé cristã

POR: JC Online
Johnny Hooker usou um momento do seu show para sair em defesa da peça O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu em que Jesus é representado por uma atriz transsexual
Ramón Vasconcelos / TV Globo

Após afirmar que Jesus é travesti durante um show no Festival de Inverno de Garanhuns, o cantor Johnny Hooker foi alvo de uma notícia-crime enviada por um advogado à Polícia Civil, nesta segunda-feira (30). 

No documento, o advogado Jethro Ferreira requer a instauração de um inquérito para apurar o caso.

Entenda o caso
Na sexta-feira (27), Johnny Hooker usou um momento do seu show no FIG para sair em defesa da peça O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu, um monólogo em que Jesus é interpretado por uma atriz transsexual. “E se Jesus voltasse agora à terra como uma travesti? Não era para amar ao próximo como a si mesmo? Estamos aqui num festival de falso viva à liberdade. Pois, eu quero dizer que Jesus também é travesti”, afirmar Hooker. Entre ovações e vaias, o artista declara: "pode enfiar a vaia no c*".

Envolto em bastante polêmica, o espetáculo O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu foi convidado, cancelado, reintegrado e de última hora cortado da grade oficial do 28º Festival de Inverno de Garanhuns. O monólogo foi apresentado na cidade sob forte tensão na última sexta-feira (27), sem estrutura de som e iluminação. 

Contatada às 23h18 desta segunda-feira (30), a assessoria do cantor não atendeu. 

Festival de Inverno de Garanhuns Jesus Cristo Johnny Hooker Travesti

Veja Também

Comentários