Crueldade

Cão sobrevive após ser amarrado na linha do trem e ter pata amputada

POR: G1
O animal foi levado para uma clínica veterinária e não corre risco de morrer.
Paola Giordani/ Arquivo pessoal

Um cachorro foi resgatado por moradores após ser amarrado na linha do trem e ter a pata amputada na tarde dessa terça-feira (31) no trecho próximo do bairro São Roque em Lorena (SP). O animal foi levado para uma clínica veterinária e não corre risco de morrer.

De acordo com a protetora de animais Paola Giordani, presidente da ONG União Protetora dos Animais, o grupo recebeu um chamado para atender um caso de maus-tratos com o animal amarrado na linha do trem por volta das 15h. Chegando ao local, ela encontrou o cão parcialmente desamarrado, próximo ao trilho, e sangrando.

A cidade já registrou outros casos de cães amarrados na linha férrea e, segundo Paola, havia dois corpos de cachorros em decomposição próximo ao animal resgatado nesta terça. 

“Cheguei ao local logo em seguida do ocorrido e o cãozinho estava em estado de choque. Um morador chegou a ver o momento em que o trem passou, mas não conseguiu salvar ele a tempo. Além de o trem ter decepado uma das patas dianteiras, ele teve o maxilar machucado e parte de uma orelha cortada. Não sabemos como ele conseguiu se soltar. Foi Deus”, disse.

A presidente da ONG ainda informou que pretende registrar um boletim de ocorrência nesta quarta (1º).

Procurada, a Prefeitura de Lorena informou que repudia o ocorrido e que a orientação é que caso algum morador presencie algum caso parecido acione a Polícia Militar.

A MRS, operadora de logística que administra as operações ferroviárias no trecho, informou que não tem câmeras nem outro meio para ajudar as autoridades a coibirem a crueldade.

Histórico
Em 2013 a Polícia Civil investigou crimes similares, com cachorros amarrados na linha do trem. Na época, ao menos quatro casos foram registrados. Além disso, um cão também foi achado, em 2016, amarrado dentro de um saco de lixo.

Crime
A pena para o crime de maus-tratos vai de três meses a um ano de detenção e multa, de acordo com a lei de crimes ambientais, que pode ser aumentada de um sexto a um terço caso ocorra a morte do animal.

cachorro crueldade linha do trem pata São Paulo

Veja Também

Comentários