PELA 2ª VEZ

Acusado de matar Davi Hora vai a júri popular nesta segunda (24)

Rodolfo Câmara já tinha sido absolvido pelo crime em 2014, mas o júri foi anulado

POR: 7Segundos
Estudante Davi Hora foi morto em 2005
Arquivo pessoal

Pela segunda vez, o réu Rodolfo Câmara Amaral Calheiros – acusado de matar o estudante Davi Hora Barros Omena – vai a júri popular. O crime que vitimou Davi Hora ocorreu em 2005, durante uma festa junina, no município de São Miguel dos Campos, em Alagoas, onde ocorre o julgamento.

O júri será conduzido pelo juiz Helestron Silva da Costa. Segundo a assessoria de comunicação do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), apenas  foram localizados para intimação a testemunha Petrúcio Soares Filho (que estava no local do fato) e a declarante Valéria Hora Barros (mãe da vítima).

O advogado Raimundo Palmeira faz a defesa. Já o promotor Hermani Brito atua pelo Ministério Público (MP/AL), com a assistência de acusação do advogado Welton Roberto.

O crime
O assassinato de Davi Hora aconteceu por volta das 3h30, após uma festa de São João na praça Multieventos, no município de São Miguel dos Campos. Segundo testemunhas, a vítima e outros dois amigos tentaram convencer Rodolfo Amaral, que estava embriagado, a deixar Davi Hora conduzir o veículo de volta para Maceió.

Já dentro do carro, a vítima teria dito: “se ele me matar eu volto pra pegar ele”. Nesse momento, Rodolfo Câmara teria dito “tu mata ninguém gordinho” e disparado contra a cabeça de Davi. Oito dias após o crime, o acusado se apresentou à polícia e alegou que o tiro havia sido acidental.

Em maio de 2014, Rodolfo foi a júri popular, sendo absolvido. No entanto, em dezembro daquele ano, a Câmara Criminal do TJ/AL anulou o julgamento por unanimidade. Os desembargadores entenderam que a conclusão dos jurados foi manifestamente contrária às provas do processo.

Davi Hora Julgamento juri popular

Veja Também

Comentários