Eficaz

Sistema de localização encontra familiares de adolescente desaparecida há um mês

A menor havia fugido do Hospital Portugal Ramalho, vagava pelos ruas de Pilar e sua família reside em Plameira dos Índios

POR: 7Segundos, com Assessoria
O Plid/AL foi criado a sete meses e tem dados bons resultados na busca de pessoas desaparecidas
Reprodução

A família de uma adolescente que vagava pelas ruas de Pilar, foi localizada na quarta-feira (04), graças ao Programa de Identificação e Localização de Pessoas Desaparecidas de Alagoas (Plid/AL). A menor estava desaparecida há cerca de um mês.

“Soubemos de uma adolescente, perdida na zona rural de Pilar, vagando pelas ruas, dormindo em terrenos baldios e matas da região. Ela só sabia apenas seu primeiro nome e o da mãe. Estava desorientada e parecia ter algum tipo de distúrbio mental. Assim, a Secretaria de Assistência Social do Município a levou a um abrigo e acionou a Secretaria de Estado de Prevenção à Violência, que faz parte da rede que compõem o Plid/AL”, explicou a Promotora de Justiça Marluce Falcão, que é coordenadora do Plid/AL.

A promotora ressaltou a importância do registro do desaparecimento numa Delegacia de Polícia, já que foi por meio desse que os familiares da adolescente foram localizados na cidade de Palmeira dos Índios. Marluce Falcão contou ainda que a adolescente teria fugido do Hospital Portugal Ramalho, em Maceió, onde estava internada. Mas um final feliz foi dado na história.

“Acionada a rede, a coordenação entrou em contato com a Polícia Civil de Alagoas para que fosse localizado um boletim de ocorrência noticiando o desaparecimento. De imediato o Ministério Público, por meio do promotor de justiça Silvio Azevedo, titular da Promotoria de Justiça de Pilar, foi contatado para acompanhamento do caso”, contou a coordenadora.

Em relação aos fatos do desaparecimento da menor do Hospital, serão apurados pelo Promotor de Justiça Ubirajara Ramos, que integra o Plid/AL.

“Vamos acompanhar de perto esta situação. Queremos saber da direção da unidade de saúde como essa adolescente desapareceu, se uma sindicância interna está sendo feita para investigar todos os fatos e o que foi apurado até agora, com o fim de que sejam evitadas outras fugas. Tudo isso será esclarecido”, afirmou Marluce Falcão.

O Programa

Lançado oficialmente há sete meses, o Programa de Identificação e Localização de Pessoas Desaparecidas de Alagoas (Plid/AL), vem apresentando excelentes resultados na busca dessas pessoas. Ele foi concebido a partir da preocupação do Ministério Público do Estado (MPE/AL) com dezenas de família alagoanas que possuem parentes que sumiram sem deixar vestígios.

desaparecidos hospital Portugal Ramalho Maceió Ministério Público Palmeira dos Índios Pilar sistema

Veja Também

Comentários