PARCERIA

TJAL e Senac firmam parceria para capacitar jovens em conflito com a lei

Convênio deve beneficiar 500 adolescentes no período de cinco anos

POR: Assessoria TJ/AL
Presidentes do TJAL e do Sistema Fecomércio assinaram o convênio nesta terça (18)
TJ/AL

O Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) assinou, nesta terça-feira (18), convênio que vai possibilitar a adolescentes em conflito com a lei fazerem cursos profissionalizantes no Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). O convênio deve beneficiar pelo menos 500 jovens no período de cinco anos.

"Esse é um projeto que tem um alcance social muito grande", afirmou o presidente do TJAL, desembargador Otávio Leão Praxedes.

De acordo com o juiz João Paulo Martins da Costa, da 1ª Vara Criminal da Infância e Juventude, a parceria entre Judiciário e Senac vai levar dignidade aos jovens em conflito com a lei. "A dignidade deve ser dada a todas as pessoas. Esses adolescentes vão poder fazer uma capacitação que, talvez, nunca tivessem a condição de fazer".

Ainda segundo o magistrado, o convênio terá duração de cinco anos e deve disponibilizar 100 vagas, anualmente. A seleção dos jovens será feita por equipe técnica formada por psicólogos, assistentes sociais, educadores, entre outros profissionais. "A gente vai identificar o perfil e encaminhar aquele jovem para determinado curso. O objetivo é recuperar esse adolescente, fazer com que ele se afaste do ato infracional".

De acordo com o presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Wilton Malta, jovens poderão fazer cursos em diferentes áreas. "Temos capacitações em informática, para trabalhar como recepcionista, frentista, entre outros segmentos. Queremos não só dar essa qualificação profissional, mas também empregá-los. Dependendo do nível dessa garotada, podemos inseri-los como menores aprendizes ou em várias outras áreas que as empresas absorvem", explicou.

Senac TJ

Veja Também

Comentários