EM ALAGOAS

Falta de medicamento preocupa pacientes com câncer em Alagoas

Segundo o HU, o desabastecimento se deu pelo aumento de pacientes em tratamento

POR: 7Segundos
Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HUPAA)
Google

Pacientes oncológicos reclamam da falta de medicamento para o tratamento da doença no Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (HUPAA), em Maceió. Desde novembro do ano passado, centenas dos pacientes submetidos a quimioterapira estão prejudicados diante da ausência do medicamento Vinorelbina 30g, disponibilizado pela unidade hospitalar.

Segundo informações de pacientes que fazem o tratamento no Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) do HUPPA, o valor do medicamento é muito alto, por isso a maioria não consegue adquirir o fármaco para manter a regularidade do tratamento. Em média, cada comprimido de Vinorelbina 30g, varia entre R$ 185,00 a R$ 322,00. 

Em nota, a assessoria do HUPPA informou que o desabastecimento do medicamento se deu pelo aumento da demanda de pacientes oncológicos em tratamento no Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) da unidade hospitalar. 

Em 2017, o hospital adquiriu 324 cápsulas do fármaco, enquanto em 2018, com o aumento da demanda, foram necessárias 555 cápsulas para atender aos pacientes em tratamento.

Em contato com a empresa fornecedora, que é de Brasília, o HUPAA foi informado que será abastecido com a medicação no prazo de 15 dias.

Confira a nota na íntegra:

O Hospital Universitário Professor Alberto Antunes informa sobre a falta do medicamento Vinorelbina, utilizado no tratamento de pacientes com câncer de mama.

A Unidade Farmacêutica Clínica do HU esclarece que o atraso no fornecimento do fármaco se deu pelo processo de pregão, que é o procedimento adotado para aquisição de medicamentos e insumos para instituições públicas. O desabastecimento do medicamento se deu, ainda, pelo aumento da demanda de pacientes oncológicos em tratamento no Centro de Alta Complexidade em Oncologia (Cacon) do HU.

Em 2017, o Hospital adquiriu 324 cápsulas do fármaco, enquanto em 2018, com o aumento da demanda, foram necessárias 555 cápsulas para atender aos pacientes em tratamento.

Em contato com a empresa fornecedora, que é de Brasília, o Hospital foi informado que será abastecido com a medicação no prazo de 15 dias.

HUPPA medicamento tratamento de câncer

Veja Também

Comentários