Polêmica

Diretor defende curta indicado ao Oscar sobre assassinato de garoto de dois anos

A mãe do garoto morto em 1993, disse está 'enojada' com o filme sendo indicado a premiação

POR: Uol
O crime que inspirou o filme, ocorreu em 1993 quando dois garotos de 10 anos assassinaram brutalmente o menino de dois anos de idade
Reprodução/Internet

Vincent Lambe, diretor do curta-metragem "Detainment", indicado ao Oscar 2019, defendeu o seu projeto e afirmou que não vai se retirar da corrida ao prêmio, depois de ser criticado pela família de um dos garotos retratados no filme. 

"Eu entendo que o filme no momento está causando problemas para a família e isso é provavelmente a coisa mais difícil de se lidar agora, porque tenho muita simpatia por eles", disse Lambe à revista "Variety". "Mas eu acho que é um filme importante, e se fôssemos retirá-lo do Oscar, perderia todo o propósito de fazer o filme em primeiro lugar."

"Eu realmente acredito que houve um propósito por trás do filme. Acho que é um filme muito importante para as pessoas verem. Não é uma peça de entretenimento, mas se servir como um pequeno passo a uma mudança social, acredito que terá valido a pena", acrescentou.

"Detainment" reproduz entrevistas conduzidas pela polícia com os dois meninos de 10 anos condenados pelo assassinato de James Bulger em 1993, caso que chocou a Grã-Bretanha. Uma petição online para que a produção seja retirada do Oscar conta com mais de 130 mil assinaturas.

A mãe do menino britânico James Bulger, assassinado aos 2 anos de idade, se disse "enojada" com a indicação do filme "Detainment" ao Oscar 2019. O filme é um dos cinco que disputam o prêmio de melhor curta-metragem e reconstitui, a partir de transcrições das gravações originais, as entrevistas da polícia com os dois jovens assassinos da criança.

"Eu não consigo expressar como estou enojada e chocada por esse filme ter sido feito e agora indicado ao Oscar", tuitou Denise Fergus, a mãe de James, momentos depois de o filme ser anunciado entre os selecionados.

E continuou: "Uma coisa é fazer um filme como esse sem contatar ou pedir permissão à família de James e outra é ter uma criança encenando as últimas horas de vida dele, os momentos que antecederam o seu assassinato brutal, e fazer a mim e a minha família reviver tudo isso".

A cerimônia do Oscar 2019 acontece no dia 24 de fevereiro.

 

1993 assassinos curta metragem garoto morto garotos de 10 anos acusados Oscar 2019 premiação

Veja Também

Comentários