balanço

Sesc e Senac apresentam atuação à bancada federal alagoana

Parlamentares aceitaram o convite da Fecomércio e conheceram os números da gestão dos últimos anos

POR: Assessoria
Parlamentares aceitaram o convite da Fecomércio e conheceram os números da gestão
Assessoria

Entre 2014 e 2018, 2.169 alunos foram matriculados na Educação Infantil e no Ensino Fundamenta no Sesc. Já na Educação de Jovens e Adultos e na Educação Complementar foram 3.498 alunos. Nesse mesmo período, o Senac realizou 104.462 matrículas por modalidade de cursos. Estes e outros números foram apresentados à bancada federal hoje (18.02) que atendeu ao convite da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Alagoas (Fecomércio AL) para conhecer a atuação do Sesc e do Senac Alagoas.

O senador Rodrigo Cunha (PSDB) e os deputados federais Marx Beltrão (PSD), Isnaldo Bulhões (MDB), Tereza Nelma (PSDB), Nivaldo Albuquerque (PTB) e Sérgio Toledo (PR) compareceram à Fecomércio. Já os senadores Fernando Collor (PROS) e Renan Calheiros (MDB) e o deputado João Henrique (PSB) enviaram representantes.

Marx Beltrão enfatizou a excelência do trabalho do Sesc e do Senac. 66% do compulsório do Senac é destinado para a gratuidade. Ele afirmou que a bancada deve ajudar o comércio e solicitou que sejam passados todos os projetos de lei de interesse do setor. “A gente vota e, muitas vezes, não é condizente com o que o setor pensa. E, desta maneira, a gente pode avançar muito”, falou, acrescentando que o governo terá várias pautas apresentadas e uma delas será a reforma da previdência.

Ele comentou sobre a pauta econômica do Governo Federal que já sinalizou que somente tratará da reforma tributária, após a reforma da previdência. Para o deputado, a reforma tributária é extremamente necessária, pois, muitas vezes, o empresário não consegue crescer pela alta carga tributária. Ele ainda levantou a possibilidade de propor emendas para comprar unidade móvel, utilizada pelo Sesc e pelo Senac, a fim ampliar o atendimento da população no interior, onde não há unidades das entidades.

Beltrão lembrou que dias depois de assumir o Ministério do Turismo recebeu o convite da Fecomércio e participou de uma reunião na entidade. Segundo ele, com o propósito de gerar empregos e fomentar a economia foram criados 23 cursos e 20 mil vagas.

O deputado Nivaldo Albuquerque chancelou o posicionamento de Beltrão e assegurou o apoio da bancada. “É relevante o trabalho realizado pelo Sesc e o Senac que oferecem oportunidade a milhares de alagoanos independentemente da idade. Temos que defender esse trabalho de relação social, vendo uma criança ocupando a mente não apenas com atividades escolar, mas também com esporte, lazer, cultura”, comentou.

O senador Rodrigo Cunha destacou que falar sobre o Senac é voltar dez anos. “Eu me identifico de várias formas. Fiz várias palestras lá e conheci de perto esse ambiente sadio e propício para aprendizagem. Conheço várias pessoas que são facilitadoras e que são meus amigos. Os vídeos emocionam [depoimentos de alunos e usuários do Sistema]. Vocês mudam vidas”, afirmou. A função social do Sesc e Senac que é o braço que muitas vezes o estado deveria fazer e não tem alcance.

A deputada Tereza Nelma afirmou que conhece e reconhece todo o serviço do Sesc e Senac que é importante para a economia do estado. Já o deputado Sérgio Toledo assegurou que a bancada estará atenta não apenas ao comércio, mas todas as áreas do setor produtivo.

O presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac, Wilton Malta, ressaltou a importância da interiorização e que a cobertura avança por meio unidades móveis do Sesc e do Senac.

Participaram da reunião os diretores regionais do Sesc e do Senac, respectivamente Willys Albuquerque e Telma Ribeiro, e os presidentes de sindicatos filiados à Federação: José Antônio Vieira, Sincofarma AL; Arthur Georges Guilou, Sirecom AL; Valdomiro Feitosa, Sincadeal; e Nilo Zampieri Júnior, Secovi AL.

 

ATUAÇÃO EM NÚMEROS

Entre 2014 e 2018, outros números comprovam a atuação do Sesc, sendo realizados 157 mil atendimentos em saúde bucal, além de mais de 3 milhões de refeições produzidas e 4.964 exames de mamografias e citologias realizados. O Programa de Comprometimento e Gratuidade (PCG) registrou 30.419 atendimentos nas áreas de saúde, educação, cultura e saúde. No mesmo período, o Mesa Brasil arrecadou 14.666.356 quilos de alimentos, beneficiando 4.634.090 pessoas, enquanto o trabalho social com o Grupo de Idosas atendeu 198.554 pessoas. 

O Senac, entre 2014 a 2018, realizou 104.462 matrículas por modalidade de cursos: qualificação profissional; habilitação técnica de nível médio; programas instrumentais; aprendizagem, aperfeiçoamento; programas socioprofissionais; programa socioculturais; especialização técnica e qualificação profissional técnica. Palestras, oficinas e seminários, entre outros, totalizaram 24.397 participantes. Ainda no mesmo período, o Programa Senac de Gratuidade (PSG) realizou 50.841 matrículas.

Os números completos da atuação do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac Alagoas estão no endereço www.fecomercio-al.com.br  

APELO

Uma comissão do SOS Pinheiro entrou em contato com o deputado Marx Beltrão, que informou que estaria em reunião na Fecomércio. Após a apresentação do Sistema, a comissão foi recebida pelos parlamentares e pelo presidente do Sistema Fecomércio, Wilton Malta.

Sobre o simulado ocorrido no último sábado, o Movimento SOS Pinheiro classificou como catástrofe do ponto de vista operacional. “Só serviu para aterrorizar mais ainda os moradores. Contudo se o único objetivo da defesa Civil Estadual foi a participação da população, aí pode dizer que foi um sucesso. Agora, do ponto de vista operacional, a gente não pode considerar que aquilo foi um sucesso de forma alguma. Pelo contrário, foi um fracasso total porque sequer a sirene tocou na hora marcada”, lamentou Geraldo Vasconcelos, representante do movimento.

Após ouvir todos os depoimentos angustiantes dos moradores, os parlamentares solicitaram que os moradores oficializem o desejam para passar para o presidente da República Jair Bolsonaro. Entre os pedidos, devem constar a suspensão de financiamentos imobiliários e a antecipação da entrega do laudo técnico, que atualmente está prevista para junho. Marx Beltrão afirmou ainda que toda e qualquer medida será possível somente com o laudo. Ao final da reunião, a comissão entregou uma camisa do Movimento do SOS Pinheiro para os parlamentares.

apresentação Bancada federal Fecomércio AL Senac Alagoas Sesc

Veja Também

Comentários