audiência pública

Em audiência, Equatorial promete reduzir apagões em Alagoas

Consumidores que tiveram equipamentos danificados serão ressarcidos

POR: 7Segundos
Em audiência, Ministério Público pede prioridade na regularização de fornecimento de energia para escolas, hospitais e abastecimento d’água
Assessoria/MPE

Em uma audiência convocada pelo Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL), nesta segunda-feira (15), o principal tema foi o problema de falta de energia (apagões) em algumas cidades. A Equatorial explicou que pretende minimizar a questão. Os consumidores que tiveram equipamentos danificados e, caso comprovada a responsabilidade, serão ressarcidos pela companhia de energia.

“Assumimos no último dia 18 de março e encontramos a empresa numa situação complicada do ponto de vista financeiro”, explicou, o gerente de Relacionamento com o Cliente da empresa, Carlos Morais, quando questionando se a empresa tem um plano para evitar que esses apagões aconteçam, ele também ressaltou que é preciso realizar um trabalho mais amplo, como a aquisição de novas linhas.

O procurador-geral de Justiça, Alfredo de Gaspar de Mendonça, declarou que a instabilidade na rede elétrica tem ocasionado uma série de transtornos para órgãos públicos, empresas e cidadãos e que esses problemas estão causando sérios prejuízos a pessoas físicas e jurídicas.

“Quem vai pagar essa conta dos danos sofridos? Precisamos de respostas urgentes para dar à população. Por isso, queremos saber qual é o plano de investimentos que a Equatorial tem para o nosso estado. Concedemos um prazo de 30 dias para que a empresa nos apresente esse documento. E, enquanto isso, pedimos prioridade absoluta na regularização do serviço em escolas, hospitais e no abastecimento de água na capital e no interior. Recebemos, por exemplo, denúncias de que várias unidades de ensino estão suspendendo aulas em razão da falta de energia e isso não pode continuar acontecendo”, disse o chefe do MPE/AL. 

Representantes dos municípios da Barra de São Miguel, Marechal Deodoro, Messias, Atalaia, Barra de Santo Antônio, Santa Luzia do Norte, Satuba, Murici, Pilar, Coqueiro Seco e Capela, estiveram presente na audiência. 

A audiência pública de continuidade está marcada para o dia 15 de maio. 

apagão audiência equatorial MPE

Veja Também

Comentários