PREJUÍZO

Hospital Universitário é alvo de criminosos e sofre prejuízo de R$ 600 mil

Quatro equipamentos do Centro Endoscópico e Terapêutico foram furtados

POR: 7Segundos
Hospital Universitário é alvo de criminosos e sofre prejuízo de R$ 600 mil
Divulgação

O Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (Hupaa-Ufal), da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), foi alvo de criminosos e a unidade hospitalar acabou sofrendo um prejuízo de R$ 600 mil. O crime ocorreu na madrugada desta sexta-feira (26), no bairro Cidade Universitária, parte alta de Maceió.

De acordo com a direção, o hospital foi alvo de furto de quatro equipamentos do Centro Endoscópico e Terapêutico. O Hupaa-Ufal informou também que um levantamento inicial mostrou que foram levados ainda dois processadores de imagem, um broncoscópio e um colonoscópio. Uma nova avaliação patrimonial será feita para identificar se algum outro material foi levado.

A Polícia Federal já foi acionada e já tomou as providências necessárias. De acordo com a assessoria de comunicação do hospital, uma enfermeira do setor notou o ocorrido ao iniciar suas atividades às 6h30, informou os vigilantes e a gestão do hospital. Os atendimentos na unidade não serão interrompidos e já retornam na próxima segunda-feira (29), pois o hospital conta com outros equipamentos deste tipo.

O Hospital Universitário enviou uma nota. Confira na íntegra:                                                                  

O Hospital Universitário Professor Alberto Antunes (Hupaa-Ufal) informa que na madrugada desta sexta-feira (26) foi alvo de furto de quatro equipamentos do Centro Endoscópico e Terapêutico. Um levantamento inicial mostrou que foram levados dois processadores de imagem, um broncoscópio e um colonoscópio. O prejuízo estimado é de R$ 600 mil até o momento. Uma nova avaliação patrimonial será feita para identificar se algum outro material foi levado.

Uma enfermeira do setor notou o ocorrido ao iniciar suas atividades às 6h30, informou os vigilantes e a gestão do hospital, que acionou a Polícia Federal e tomou as demais providências cabíveis. A PF já esteve no local e investiga o caso. A gestão também entrou em contato com a Ufal e a Ebserh, que se colocaram à disposição para ajudar no que for possível.

Os atendimentos na unidade não serão interrompidos e já retornam na próxima segunda-feira (29), pois o hospital conta com outros equipamentos deste tipo. O único exame que não poderá ser realizado neste momento é a ecoendoscopia, pois o único processador capaz de realizar este exame foi levado.

A unidade, entretanto, ainda avalia o impacto no número de procedimentos que serão oferecidos. Anteriormente, era feitos cerca de 80 por dia. O Hupaa reforça que continua à disposição das autoridades visando encontrar os envolvidos e recuperar os equipamentos.

Furto Hospital Universitário Hupaa Ufal

Veja Também

Comentários