Protesto

1º de maio: movimentos sociais fazem protesto contra reforma da previdência

A reforma é uma proposta do ministro da economia, Paulo Guedes

POR: 7segundos
1º de maio: movimentos sociais protestam contra reforma da previdência
Angelo Farias

Trabalhadores ligados ao movimento da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento Sem Terra (MST), Sindicato dos dos Trabalhadores em Educação de Alagoas (Sinteal) e o Partido Comunista Brasileiro (PCB), marcaram a manhã desta quarta - feira (1), com protesto nas ruas de Maceió.

Eles reivindicam a proposta de reforma da Previdência entregue pela equipe de Paulo Guedes, ministro da Economia do governo de Jair Bolsonaro, que  prevê regras mais duras aposentadoria.

De acordo com a proposta, a nova reforma acabaria com a possibilidade de aposentadoria somente por tempo de contribuição e estabelece idade mínima de 65 anos para homens e de 62 para mulheres – para chegar lá, haverá três tipos possíveis de transição. 

Segundo os manifestantes, os direitos estão sendo retirados dos trabalhadores para que o governo tenha outro tipo de despesas, e eles reividicam para que a proposta não seja aprovada na Câmara de Deputados. 

 

Galeria de Fotos


1de maio Manifestantes reforma reividicação

Veja Também

Comentários