Novela

Escândalos, morte: 7 maldições de "Sétimo Guardião" que você não viu na TV

POR: UOL
Diversas reviravoltas movimentaram os bastidores da novela

Após seis meses no ar, "O Sétimo Guardião" exibe seu último capítulo hoje com um recorde nada honroso: pode ser considerada a novela da Globo mais "zicada" dos últimos tempos. Desde o início, diversas histórias movimentaram os bastidores e tiveram efeitos na trama. Do processo movido por ex-alunos de Aguinaldo Silva exigindo coautoria a escândalos envolvendo alguns dos principais nomes do elenco, a novela foi abalada por casos de fazer inveja às armações vistas em Serro Azul. A seguir, o UOL relembra os episódios que agitaram a novela (fora do ar).

Processo de alunos

Antes mesmo de estrear, a novela de Aguinaldo Silva já virou notícia devido ao processo movido por um dos alunos do autor. O escritor Silvio Cerceau entrou com uma ação na Justiça pedindo o reconhecimento autoral da sinopse e a elaboração do primeiro capítulo de "O Sétimo Guardião". Ele alegava que a trama foi elaborada durante um curso ministrado por Aguinaldo. Outros sete alunos também entraram com ação. Após muita discussão, a Globo concedeu créditos a Cerceau e aos outros 25 alunos; A menção passou a aparecer nos créditos finais da novela das 21h.

Escândalo 1

Um dos protagonistas de "O Sétimo Guardião", José Loreto anunciou em fevereiro a separação da mulher, Débora Nascimento. Até aí, nada que abalasse a trama das 21h.

O problema é que, nos bastidores, o nome de Marina Ruy Barbosa, a protagonista Luz, que fazia par romântico com Loreto na história, começou a ser apontado como a causa da separação.

A atriz se pronunciou, indignada com seu nome ter sido envolvido na treta e, para completar, deixou de ser seguida nas redes pelas amigas Bruna Marquezine e Giovanna Ewbank, entre outras --pior prova de inimizade da nossa época. Pronto, não se falou em outra coisa durante um bom tempo.

Só recentemente, Ewbank, que havia sido madrinha de casamento de Marina, contou ao blog do Leo Dias que as duas voltaram a se entender e que o episódio é passado.

Escândalo 2

Mas é claro que a treta envolvendo o maior número de famosos da história recente da teledramaturgia acabou respingando na trama de realismo fantástico.

Segundo o colunista do UOL Ricardo Feltrin, Marina foi cobrar o colega Bruno Gagliasso, casado com Ewbank, sobre o desacato do "unfollow" e também de Loreto, por não ter ido a público desmentir seu envolvimento na separação da mulher.

O clima nas gravações, que já não estava bom, entornou de vez e a atriz, de acordo com o colunista, chegou a ter uma crise nervosa antes de gravar cenas da novela com o par romântico. Procurada, a assessoria da Globo disse que a atriz teve uma indisposição.

Morte de figurante

Joseph Lima dos Santos, figurante da novela conhecido como Zimmerman, sofreu um infarto e morreu depois de passar mal durante uma gravação de "O Sétimo Guardião".

O caso veio a público em postagens de outros figurantes, que reclamaram das condições de trabalho do elenco de apoio. Segundo eles, o rapaz de 23 anos começou a reclamar de dores no peito e falta de ar antes de entrar em cena.

Após receber os primeiros atendimentos, Joseph foi levado para o hospital, mas não resistiu, de acordo com o comunicado da emissora.

Protagonista internado

Não se sabe se foi efeito do estresse nos bastidores, mas em fevereiro Bruno Gagliasso, o protagonista Gabriel, precisou se afastar das gravações para uma cirurgia de emergência para retirada de cálculos renais.

No dia 21 de março, menos de um mês depois, Gagliasso voltou a ser internado com crise renal. Na época, a Globo informou que a nova internação já era prevista e que não haveria alteração no cronograma de gravações.

Acusação de plágio

Após o imbróglio com os alunos, "O Sétimo Guardião" ganhou um novo item para sua enorme lista de problemas, em março: a escritora Barbara da Cunha Coelho Rastelli, autora do livro espiritualista "As Muralhas da Vida Eterna: Uma Metáfora Sobre o Tempo", entrou com uma ação pedindo que a Globo suspendesse a exibição da novela das 21h.

Ela acusa a emissora e os autores da trama de terem plagiado vários trechos de seu livro na novela. E pede R$ 150 mil de indenização por dano moral, segundo o colunista do UOL Ricardo Feltrin. Procurados, Globo e Aguinaldo Silva não se manifestaram.

Denúncia de assédio

Às vésperas do último capítulo, nova bomba: o colunista do UOL Leo Dias informou que o ator Caio Blat, que vive o personagem Geandro, foi denunciado por assédio por atrizes durante a gravação da novela.

Uma atriz, que preferiu não ter a identidade revelada, fez a denúncia, mas disse que outras cinco colegas de elenco de Caio têm reclamações semelhantes contra o ator. Procurada, a Globo declarou: "Todo relato de desrespeito na Globo é apurado criteriosamente, assim que tomamos conhecimento dele -- como é o caso agora. A Ouvidoria da empresa já foi acionada."

O ator ainda não quis se manifestar.

Bruno Gagliasso caio blat josé loreto marina ruy barbosa Sétimo Guardião

Veja Também

Comentários