INCÊNDIO

Laudo de incêndio em apartamento na Jatiúca será conhecido em 30 dias

Incêndio ocorreu na madrugada de quarta-feira (29) e deixou um morto

POR: 7Segundos
Incêndio em residencial
Divulgação

O laudo que irá apontar as causas do incêndio que atingiu o edifício Maison Paris, situado na Rua Coronel Alcides Barros Ferreira, no bairro da Jatiúca, em Maceió, deve ficar pronto em 30 dias. A informação foi confirmada pela assessoria de comunicação do Corpo de Bombeiros Militar de Alagoas (CBMAL), ao 7Segundos, nessa quinta-feira (30).

Segundo o comandante geral da corporação, 38 bombeiros militares foram envolvidos na ocorrência, que aconteceu na madrugada da última quarta-feira (29). Ele ressalta que todas as guarnições agiram de forma exemplar, empregando corretamente as técnicas e táticas de combate a incêndio, demostrando a grande capacidade técnica dos militares.

"Através das corretas técnicas de combate a incêndio, evitamos uma tragédia maior que poderia ter acontecido caso o incêndio tivesse se propagado para outros apartamentos e outros andares da edificação. Infelizmente, uma vítima veio a óbito no local, e isso nos entristece, mas na certeza de que fizemos o melhor dentro das possibilidades no local. A morte devido à intoxicação por fumaça se dá de forma muito rápida, devido sua alta toxidade", informou.

O comandante geral esclareceu ainda que do tempo de confirmação da ocorrência até a chegada da primeira viatura no local, seguiu-se cerca de 10 minutos, tempo resposta considerado dentro do padrão, devido o difícil deslocamento de um caminhão de combate a incêndio abastecido com milhares de litros de água. A corporação informou ainda que permaneceu no local durante 12h e que após a finalização da ocorrência, o prédio foi entregue à administradora.

Escada Magirus

Questionamento acerca da não utilização da viatura Auto Bomba Escada (ABE), conhecida como Escada Magirus, a corporação informou que tecnicamente a escada mecânica é utilizada para evacuação de pessoas que estejam inacessíveis, e também para o combate a incêndio externo, que é um combate menos efetivo, mas necessário quando o incêndio não permite a atuação dos bombeiros no interior da edificação.

"Quando as primeiras equipes chegaram à ocorrência tiveram pleno acesso à edificação e ao apartamento sinistrado por meio das rotas de fugas naturais do edifício, condição que indicou o emprego da tática de combate a incêndio interno e da evacuação dos moradores por meio das rotas de fuga da própria edificação. Dessa forma, o emprego da ABE foi avaliado pelas equipes envolvidas na operação, que concluíram que a situação não se encaixava nos fins técnicos de uso da Auto Bomba Escada", informou os bombeiros.

Corpo de Bombeiros Incêndio Laudo

Veja Também

Comentários