CASO MAIKAI

Assassino do empresário Guilherme Brandão vai a júri popular no dia 13

Crime que vitimou dono da casa de shows Maikai ocorreu em 2014

POR: Redação, com assessoria
Empresário Guilherme Brandão
Reprodução/Facebook

No próximo dia 13 de junho, às 8h, na 9ª Vara Criminal da Capital, terá início o julgamento do assassino confesso do empresário Guilherme Brandão, dono da casa de shows Maikai. Guilherme Brandão foi assassinado com um tiro pelas costas, por Marcelo Carnaúba, na época gerente financeiro do Maikai, no dia 26 de fevereiro de 2014, dentro do seu próprio estabelecimento. 

Desde esse dia, a família do empresário vive um difícil ciclo de saudade, ausência e dor. Após cinco anos, três meses e 18 dias, pais, irmãos, filhos, demais familiares e inúmeros amigos serão obrigados a relembrar todo caso num Júri popular, que irá definir junto ao juiz Geraldo Amorim quantos anos de pena deverá ser imposta ao criminoso.

“Este será um momento muito doloroso, mas seguiremos fortes suportando tudo isso como uma última homenagem ao meu filho. Seguimos confiantes na justiça alagoana e estamos esperançosos de que encerraremos este ciclo de forma honrosa. Peço a todos muitas orações e pensamento positivo. Vamos, juntos, fazer uma corrente do bem pela alma do nosso Guilherme, desabafa José Eutímio Brandão, pai da vítima.

Relembre o caso: 

O crime teve grande repercussão em Alagoas. A primeira versão era de que dois assaltantes teriam entrado no Maikai e executado Guilherme para roubar R$ 2.000,00. Mas dois dias depois do crime, Marcelo Carnaúba confessou a autoria e foi preso pela Delegacia de Homicídios. Marcelo afirmou que comprou uma arma de fogo no bairro do Tabuleiro do Martins e tirou a vida do próprio amigo, com um tiro pelas costas.

Guilherme Brandão Maikai

Veja Também

Comentários