política

Deputados estaduais defendem privatização da Casal

Parlamentares criticaram o reajuste de 6,22% anunciado na semana passada

POR: Marcos Filipe Sousa
Deputado Davi Maia
Ascom ALE

O anúncio na semana passada de que a tarifa de abastecimento de água será reajustada em 6,22% em Alagoas não caiu muito bem para os deputados alagoanos que defenderam a privatização da estatal na sessão da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) desta terça-feira (11).

Davi Maia subiu a tribuna para criticar e apresentou uma pesquisa realizada na capital onde 40% da população apoia a privatização da Casal. "É a terceira tarifa mais cara do país".

O deputado classificou a companhia como "falida" e "dando prejuízo" e entrou com um requerimento para que a diretoria da Casal compareça à Casa de Tavares Bastos para explicar o reajuste da tarifa. 

Quem apoiou o parlamentar foi Cibele Moura. "Tratam a privatização como um bicho de sete cabeças. É preciso que essa começa comece a discutir de maneria séria e responsável, soluções para a Casal começar a funcionar, seja ela pública ou privada". 

O aumento

O valor da tarifa mínima para um consumo residencial de até 10 metros cúbicos por mês, suficiente para abastecer uma família com até quatro pessoas, vai passar dos atuais R$ 46,80 para R$ 49,71.

O pedido feito pela Casal à Arsal ocorreu com base bem estudos econômicos que apontam aumento nos custos operacionais, principalmente energia elétrica, produtos químicos e prestadores de serviços, e programação de investimentos a serem executados pela empresa.

. água Alagoas Casal Deputados Privatização

Veja Também

Comentários