disque 100

Mais de 300 denúncias de violações contra idosos são registradas em AL

Dados foram registrados pelo Disque 100 do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos

POR: 7Segundos
Foram mais de 2 mil ligações nos últimos sete anos
Internet/ Ilustração

No ano passado, Alagoas registrou 345 denúncias através do Disque 100, segundos os dados divulgados pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH). Em todo o país foram 37.454 denúncias, representando um aumento de 13% em relação ao ano anterior.

Os números começaram a ser registrados desde 2011 quando foram registradas 129 denúncias, tento o ano com mais casos 2013 com 494 denúncias. Depois os dados revelam uma queda e de matendo na média de 300 ligações nos anos que se passaram.

O balanço de 2018 informa que 52,9% dos casos de violações contra pessoas idosas foram cometidos pelos filhos, seguidos de netos (com 7,8%). As pessoas mais violadas são mulheres com 62,6% dos casos e homens com 32%, sendo eles da faixa etária de 71 a 80 anos com 33% e 61 a 70 anos com 29%. Das vítimas 41,5% foram declarados brancos, pardos 26,6%, pretos 9,9%, amarelos com 0,7% e indígenas 0,4%. Sendo a casa da vítima o local com maior evidência de violação, 85,6%.

As violações mais constatadas são negligências (38%), violência psicológica (humilhação, hostilização, xingamentos etc) com 26,5%, seguido de abuso financeiro e econômico/violência patrimonial que envolve, por exemplo, retenção de salário e destruição de bens com 19,9% das situações. A quarta maior recorrência se refere à violência física, 12,6%. Importante frisar que, em sua maioria, as denúncias são tipificadas com mais de um tipo de violação, ou seja, uma mesma vítima pode sofrer várias dessas violações apresentadas.

Disque 100 Idoso Números violência

Veja Também

Comentários