Estabilidade?

Empresas de comunicação demitem funcionários após fim de greve

Desde o começo da manhã, jornalistas retornam ao trabalho e são surpreendidos com demissão

POR: 7 Segundos
Greve dos jornalistas alagoanos
Sindjornal

Jornalistas que retornaram ao trabalho nesta quinta-feira (04), após nove dias de greve, estão sendo surpreendidos com aviso de que estão sendo demitidos. Até o início da tarde, ao menos seis trabalhadores da TV Gazeta, dois do G1 Alagoas e um da TV Mar, foram comunicados que estão sendo desligados e a informação, de acordo com os próprios jornalistas, é de que esse número deve aumentar.

Conforme relatos, os funcionários estão sendo chamados, um a um, para conversar com a direção de jornalismo da TV Gazeta e são comunicados da demissão. Apresentadores, editores executivos, produtores e repórter cinematográfico foram demitidos. 

No G1/Alagoas, os repórteres que apresentavam o programa G1 em um minuto também foram desligado. Na TV Mar, um apresentador foi comunicado de seu desligamento ao retornar para o trabalho pela manhã.

As empresas que estão promovendo demissões fazem parte da Organização Arnon de Mello (OAM), que tem como sócio o senador Fernando Collor de Mello (PTC), que responde no Superior Tribunal Federal por crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa em ações penais relacionadas a desvios na BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras. Em novembro do ano passado, a organização demitiu mais de 30 jornalistas que trabalhavam no jornal impresso Gazeta de Alagoas e não pagou os direitos trabalhistas deles.

As demissões pegaram a categoria de surpresa porque, entre as decisões tomadas no julgamento do Tribunal Regional do Trabalho, além da manutenção do piso salarial e reajuste de 3%, estava a estabilidade de 90 dias. Segundo informações, as empresas supostamente irão garantir o pagamento dos salários nos próximos três meses.

O Sindicato dos Jornalistas de Alagoas (Sindjornal) desde cedo foi informado sobre as demissões e estuda, junto ao departamento jurídico, que medidas podem ser adotadas. 

demissões G1 Alagoas greve dos jornalistas Sindjornal tv gazeta TV Mar

Veja Também

Comentários