Reajuste

Apps como Netflix e Uber serão alvo de nova reforma tributária

Proposta, segundo deputado que preside comissão, ajudaria a coletar algo em torno de R$ 500 bilhões por ano em impostos

POR: Itm
Netflix
Reprodução

Aplicativos populares que prestam serviços ao consumidor, como Uber e Netflix, se tornarão um dos principais alvos de uma nova reforma tributária, que teve a sua comissão instalada na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (10).

Segundo informações do Estado de S.Paulo, na visão do deputado Hildo Rocha (MDB-MA), que presidirá a comissão, é necessária uma revisão tributária dos aplicativos, pois os mesmos se favorecem de uma "estrutura ainda frágil".

Para o deputado, as empresas que ofertam esses aplicativos lucram com dinheiro de brasileiros, mas não pagam impostos para o Brasil. “Vamos poder tributar aqueles serviços que, hoje, não são tributados", disse.

"Esse é um dos focos que nós temos que tributar. Até porque, pouco se gera de emprego, não se gera riquezas para o País e é essa riqueza que fazem como que os entes da federação possam oferecer serviços para a população", conclui.

O objetivo de Hildo é coletar cerca de R$ 500 bilhões por ano com a cobrança de impostos de "serviços de internet".

Texto base da reforma é de autoria do deputado Baleia Rossi (MDB-SP). A proposta, segundo Rocha, ajudaria a arrecadar algo em torno de R$ 500 bilhões por ano em impostos.

arrecadação Netflix Reforma Tributária Uber

Veja Também

Comentários