polêmica

Para Bolsonaro, crítica reforça que filho é nome "adequado" para embaixada

O presidente participa de um evento em homenagem ao comando de operações especiais do Exército

POR: UOL
Eduardo e Jair Bolsonaro tiveram reunião neste sábado
Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) fez nova defesa pública para indicação de seu filho e deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para o cargo de embaixador nos Estados Unidos. A oposição contesta a sinalização e alega que seria uma forma de nepotismo.

"Por vezes temos tomado decisões que não agradam a todos, como a possibilidade de indicar para a embaixada um filho meu. Se está sendo tão criticado pela mídia é sinal de que é a pessoa adequada", disse em evento no plenário da Câmara.

Após a fala, Bolsonaro foi aplaudido por militares que estão na sessão. Eduardo também esteve presente no evento.

O presidente participa de um evento em homenagem ao comando de operações especiais do Exército. O evento foi organizado pelo líder do governo na Câmara, Major Hugo (PSL-GO). Além de Bolsonaro, estiveram no evento os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Fernando Azevedo (Defesa), Tereza Cristina (Agricultura).

Na semana passada, Bolsonaro disse que cogita indicar Eduardo ao cargo de embaixador. O anúncio foi feito um dia após o filho completar 35 anos, idade mínima para assumir o posto.

Eduardo cogita assumir a vaga e disse que tem requisitos para assumir a vaga, pois fala inglês e espanhol, e participou de reuniões de Bolsonaro com o presidente dos EUA, Donald Trump. Ele destacou que fez intercâmbio e fritou hambúrguer nos Estados Unidos e conhece o país.

Bolsonaro declaração embaixada Filho

Veja Também

Comentários