POLÍTICA NO BRASIL

Bolsonaro: 'Já botei parentes no passado, sim. Qual é o problema?'

Bolsonaro admitiu que já nomeou parentes antes da decisão de nepotismo.

POR: UOL Notícias
Jair e Eduardo Bolsonaro
Reprodução/Internet

O presidente da República, Jair Bolsonaro , defendeu, neste domingo (4), a nomeação para cargos políticos de parentes e confirmou que já o fez em situações anteriores. Bolsonaro também reiterou sua intenção de indicar Eduardo Bolsonaro para o cargo de embaixador brasileiro em Washington.

Em reportagem divulgada neste domingo, o jornal O Globo publicou um levantamento que mostra que o presidente e seus três filhos políticos - Eduardo (deputado federal por SP), Flávio (senador pelo RJ) e Carlos (vereador da Câmara fluminense) - nomearam 102 pessoas com laços familiares.

“Já botei parentes no passado, sim, antes da decisão de que nepotismo seria crime. Qual é o problema?”, disse, na porta do Palácio do Planalto.

A reportagem do Globo mostra que as relações familiares também envolvem não só seus parentes diretos, como também familiares de funcionários. Após negar ter 102 parentes, o presidente reconheceu que nomeou parentes seus apenas antes do STF (Supremo Tribunal Federal) proibir tais nomeações.

Bolsonaro afirmou ser natural substituir funcionários por parentes destes. “É natural quando alguém vai embora do meu gabinete... Quando morre, no velório já tem dez pedidos de emprego de quem está do meu lado. E é natural você colocar quem está do seu lado”.

Por fim, o presidente voltou a citar a nomeação de Eduardo para o cargo de embaixador nos EUA.

“Que mania que todo parente de político não presta? Eu tenho um filho que está para ir para os Estados Unidos e foi elogiado pelo Trump. Vocês massacraram meu filho, a imprensa massacrou, (chamou de) fritador de hambúrguer”.

Bolsonaro Brasil governo modo de governar nepotismo Pais presidente

Veja Também

Comentários