QUALIFICAÇÃO

Seprev entrega certificados profissionalizantes para 70 dependentes químicos

Beneficiados por ação do Centro de Referência em Reinserção Social agora podem ser recolocados no mercado de trabalho

POR: Ascom Seprev
Dependentes químicos foram capacitados em diversos cursos e agora seguem para recolocação profissional
Vítor Beltrão

A vida profissional de 70 pessoas que foram atingidas pelo consumo excessivo de álcool e outras drogas começou a tomar um novo destino, nesta sexta-feira (09). Elas foram beneficiadas com a finalização de diversos cursos ofertados pelo Centro de Referência em Reinserção Social para Dependentes Químicos, equipamento da Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev).

Por meio desses cursos, que são ofertados de forma gratuita, o Centro de Reinserção viabiliza a capacitação de dependentes químicos oriundos da Rede Acolhe e assim contribui para recolocá-los no mercado de trabalho com a devida qualificação.

Os beneficiados com os certificados foram capacitados nos cursos de frentista, agente de portaria, vigilante, corte masculino e manicure e pedicure, todos com carga-horária de 80 horas.

O gerente de Reinserção Social da Seprev, Márcio Santos destaca a perseverança dos alunos que buscam aprender e também se manter longe do vício das drogas.

“É preciso parabenizar cada um que concluiu o curso, uma vez que não é fácil seguir em frente e lutar contra a dependência química. Estamos aqui para ajudar na construção de um novo dia por meio da possibilidade de trabalho nas empresas ou na geração de renda com algum pequeno empreendimento que possa ser colocado em prática após a experiência daqui”, ressaltou.

Com dois certificados em mãos, o agora frentista e agente de portaria, Valdemar José da Silva, de 34 anos, lembra da sua trajetória na Rede Acolhe e faz planos.

“Antes de tudo passei pela comunidade acolhedora, fui recuperado e depois direcionado pelos Agentes da Paz aos cursos. Além das aulas teóricas e práticas, também fiz o estágio no posto de combustíveis e espero que muitos que estiveram ao meu lado durante essas duas semanas também tenham a oportunidade de conseguir um emprego e viver cada dia mais distantes das coisas negativas”, idealiza.

dependentes químicos nova profissão recolocação Seprev

Veja Também

Comentários