novela

Avaliações dos imóveis do Pinheiro, Mutange e Bebedouro são suspensas

MPE e Defensoria Pública aponta decisão da Justiça como causa

POR: 7Segundos , Assessoria
Bairro do Pinheiro
Marco Antonio / Secom Maceió

O Ministério Público do Estado (MP-AL) e a Defensoria Pública estão apontando a decisão do Judiciário como causa da suspensão da avaliação dos imóveis nos bairros do Pinheito, Mutange e Bebedouro, em Maceió.

Para os órgãos, a paralisação dos trabalhos ocorreu como consequência da decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que suspendeu na semana passada, a decisão do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) que havia bloqueado o valor de R$ 3,7 bilhões da Braskem para fins de antecipação dos pagamentos das indenizações aos moradores dos bairros atingidos.

Com isso, a empresa Cotrim e Amaral Engenharia de Avaliações e Perícias Judiciais suspenderam nesta semana os serviços de avaliações dos imóveis.

“Outrossim, o Ministério Público e a Defensoria Pública ressaltam que já estão trabalhando para reverter a decisão do STJ e garantir as indenizações de todos os prejudicados pela atividade da mineradora, trabalho este que está sendo desenvolvido, exclusivamente, pelo MPAL e Defensoria, sem quaisquer intermediações de terceiros”, traz a nota assinada pelos órgãos.

Avaliação Bebedouro imóveis Mutange Pinheir

Veja Também

Comentários