maceió

Usuário de ônibus pode denunciar violência pelo CittaMobi

No aplicativo CittaMobi, são disponibilizadas quatro categorias nas quais os usuários podem selecionar entre violência, assalto à mão armada, assédio sexual e outros

POR: Assessoria
Veja no aplicativo como solicitar socorro
Reprodução

O Botão de Incidente Grave (BIG) é uma ferramenta tecnológica viabilizada pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), que está disponível no aplicativo CittaMobi. A partir deste recurso, os passageiros do Sistema Integrado de Mobilidade de Maceió (SIMM) podem reportar, a qualquer momento do dia, incidentes graves de violência registrados dentro dos coletivos urbanos da capital.

Desde que foi disponibilizado à população, o serviço do BIG já contabilizou 129 denúncias. Os dados obtidos pela SMTT são repassados à Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP/AL), para que ações de prevenção e de combate à violência dentro dos coletivos sejam desenvolvidas na cidade.

No aplicativo CittaMobi, são disponibilizadas quatro categorias nas quais os usuários podem selecionar entre violência, assalto à mão armada, assédio sexual e outros. As denúncias só podem ser feitas pelos passageiros que possuem seus dados pessoais previamente cadastrados no CittaMobi. Essa medida é adotada para que as informações fornecidas tenham maior credibilidade e segurança.

“É importante que o usuário formalize a denúncia com a maior quantidade de informações possíveis, detalhando o local, o horário e até mesmo fazendo uma breve descrição do incidente que aconteceu. Esses detalhes são fundamentais para que as operações de segurança sejam mais direcionadas e os problemas sejam sanados com mais eficiência”, explica Antônio Moura, gestor da SMTT.

“As denúncias podem ser feitas a qualquer momento do dia. Por exemplo, se o cidadão presenciar um assalto no ônibus que ele estava, após o ocorrido, ele poderá fazer essa denúncia pelo aplicativo. Mensalmente a SMTT encaminha as informações para a Secretaria Segurança Pública. Essas informações ajudam a proporcionar mais segurança e conforto aos usuários do transporte urbano de Maceió”, detalha a diretora do SIMM, Paula Isanelle.

casos CittaMobi coletivo violência

Veja Também

Comentários