TRANSPARÊNCIA

Anuário elege estatística de Alagoas como a melhor do país

Qualidade dos dados apresentados pelo Núcleo de Estatística da SSP se destaca pelo cuidado e qualidade nas informações apresentadas pelo Estado

POR: Redação, com assessoria
Polícia Militar de Alagoas
Assessoria

O trabalho do Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac) da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) ganhou, mais uma vez, destaque nacional pelo cuidado e qualidade dos dados sobre violência. Em sua 13ª edição, o Anuário Brasileiro de Segurança Pública elegeu as informações estatísticas de Alagoas como as melhores do país. O estudo foi publicado na última terça-feira (10).

A publicação anual traz dados de todas as unidades da Federação relativos a mortes violentas e também agrupa os estados conforme a qualidade de suas informações estatísticas, fornecidas pelas secretarias de Segurança Pública e/ou Defesa Social. Alagoas ficou em 1º lugar, com uma média de 95,25. A segunda melhor qualidade de informações foi do estado do Pará.

O ranking leva em consideração cinco eixos, que avaliam o conceito, as informações registradas, as informações perdidas, a convergência e a transparência. Em todos os quesitos, Alagoas obteve as melhores avaliações, sendo incluída no Grupo 01, que é composto pelos Estados que apresentaram a melhor qualidade nas informações solicitadas.

Não é a primeira vez que o Neac ganha destaque nacional e tem seu trabalho considerado o melhor do país. Na 12ª edição do Anuário, publicada em 2018, o estado também aparece liderando o ranking de melhor qualidade das informações.

Na divulgação do Atlas da Violência em 2017, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) colocou o Estado de Alagoas como o mais transparente na divulgação de dados sobre Crime Violento Letal e Intencional (CVLI) no quesito Mortes por Causa Indeterminada.

Na pesquisa sobre dados de violência em 2015, Alagoas foi o Estado que mais esclareceu e registrou as causas de mortes ocorridas, ficando um percentual de 0,4% desses crimes a serem esclarecidos. Foi a menor taxa entre os Estados e o Distrito Federal.

Em 2010, a Segurança Pública começou a concentrar as informações sobre violência e o Neac passou a gerar uma unificação de dados com a disponibilização de informações fornecidas pela Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Civil e Perícia Oficial, além do Hospital Geral do Estado e até veículos de comunicação. Os dados passaram a ser cruzados para a certificação dos casos. No ano de 2011º Núcleo assumiu a missão de catalogar diariamente as informações sobre crimes, analisar e gerar os indicadores criminais.

O secretário da Segurança Pública, Lima Júnior, afirmou que o reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo Neac é fundamental para consolidar e robustecer as estratégias de Segurança Pública, que são adotadas pelas polícias na busca pela redução da criminalidade.

“É uma satisfação ver o trabalho da equipe de analistas do Neac ganhar reconhecimento e ser uma referência para o país. Todo esse trabalho é fundamental para que tenhamos melhores condições de combater o crime e, assim, garantir segurança à sociedade”, completou. 

Alagoas Anuário Brasileiro de Segurança Pública estatística

Veja Também

Comentários