inauguração

Para presidente do TJ, Hospital da Mulher vai preencher 'lacuna histórica' na saúde

Equipamento contará com diversas especialidades médicas e espaço para atendimento de vítimas de violência sexual

POR: Dicom TJ/AL
Tutmés Airan acompanhou a inauguração do Hospital da Mulher, neste domingo (29), em Maceió
Adeildo Lobo

O presidente do Tribunal de Justiça de Alagoas, Tutmés Airan, afirmou que o Hospital da Mulher, inaugurado neste domingo (29), em Maceió, vai preencher uma "lacuna histórica" no sistema de saúde do estado. O desembargador destacou ainda que o equipamento contribuirá com o Poder Judiciário.

"Temos um nível de judicialização muito grande na área da saúde. São pessoas que precisam de remédios e outros tratamentos e não têm como pagar. Quanto mais presente o estado estiver da saúde, menor será o número de processos", ressaltou Tutmés Airan.

O Hospital da Mulher Dra. Nise da Silveira, localizado no bairro do Poço, recebeu investimentos de mais de R$ 30 milhões. Com 127 leitos e capacidade de seis mil atendimentos por mês, o equipamento ofertará serviços de cardiologia, mastologia, ginecologia, planejamento familiar, pediatria, nutrição, entre outros.

O local dispõe ainda de espaço para atendimento de vítimas de violência sexual e ambulatório de acolhimento e cuidado voltado à população LGBT. "Esse hospital será referência nacional no atendimento humano e na proximidade com as famílias", destacou o governador Renan Filho.

Hospital da Mulher saúde TJ

Veja Também

Comentários