tv

SBT tira do ar jornal de 'bizarrices' um dia após estreia

Atração foi criada para hispânicos que moram nos Estados Unidos

POR: Terra
Janice Villagrán e Sergio Catalán, apresentadores do 'Alarma TV'
Reprodução/SBT / Estadão Conteúdo

Ao assistir a primeira edição de 'Alarma TV', no SBT, o telespectador acompanhou uma espécie de jornal mexicano, dublado em português e com notícias que chegam de Israel e do Peru sem muito contexto como, por exemplo, a data em que os fatos ocorreram.

Essa mistura de estímulos não foi suficiente para atrair o público da faixa das 19h da emissora de Silvio Santos.

A reportagem do E+ procurou a assessoria de imprensa do SBT, que confirmou o baixo desempenho da atração.

De acordo com informações do colunista Maurício Stycer, do UOL, o programa chegou a cinco pontos de audiência contra 11 do Cidade Alerta, da Record TV.

Anunciado como 'o jornal mais violento do mundo', 'Alarma TV' mais parece uma série daquelas no estilo 'vídeos mais incríveis do mundo', em que os apresentadores narram acontecimentos catastróficos, com dezenas de mortes, ou notícias bizarras.

"Hoje é um dia muito especial, pois iniciamos um programa cheio de energia para vocês", promete o apresentador Sergio Catalán no início do programa. "E sempre trazendo excelentes matérias e novos propósitos!", vibra Janice Villagrán.

O programa foi ao ar entre a novela importada 'Abismo de Paixão' e o 'Jornal do SBT', às 19h20. Originalmente, nos Estados Unidos, 'Alarma TV' vai ao ar às 22h, por causa das cenas fortes.

No meio da edição de estreia no Brasil, a apresentadora, que até então estava com um vestido amarelo, surge, de forma inesperada, com um vestido azul (você pode conferir a partir do 7º minuto do vídeo). E ela 'troca de roupa' novamente no último bloco do programa, quando o apresentador inicial, Sergio Catalán, é subitamente substituído por Jorge Antolín, sem explicação para o público.

r jornal de 'bizarrices' SBT

Veja Também

Comentários