Investimento

Presidente da Casal apresenta a vereadores investimentos que vão dobrar esgotamento sanitário de Maceió

Cobertura passará dos atuais 35% para 70% até o final de 2020; investimentos chegam a R$ 500 milhões

POR: Assessoria
ETE situada no Benedito Bentes usará tecnologia de ponta para tratamento do esgoto e vai atender vários bairros da parte alta da capital
Casal

O presidente da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal), Clécio Falcão, fará uma apresentação aos vereadores de Maceió, durante a sessão da Câmara Municipal desta quinta-feira (3), a partir das 9h, a respeito do funcionamento do sistema de esgotamento sanitário da capital e dos investimentos que vão ampliar a cobertura da rede coletora e do tratamento dos efluentes.

A cobertura do esgotamento sanitário em Maceió chega a 35% atualmente e deve passar para 70% até o final de 2020, quando deverão ser concluídas as obras de dois grandes sistemas: um no Benedito Bentes e Tabuleiro do Martins e outro no Farol e bairros adjacentes.

As duas obras, efetuadas pela Casal em parceria com a iniciativa privada, investem aproximadamente R$ 500 milhões em Maceió. “É o maior investimento da história da capital em esgotamento sanitário em tão pouco tempo”, garante o presidente da Companhia.

No caso do Benedito Bentes e Tabuleiro, a implantação do sistema ocorre através de uma Parceria Público-Privada (PPP) entre Casal e Sanama, com investimento de aproximadamente R$ 289 milhões. Ao final do empreendimento, cerca de 200 mil pessoas serão contempladas com coleta e tratamento de esgoto.

A Estação de Tratamento (ETE) desse sistema fica no Benedito Bentes e está com obras praticamente concluídas. A unidade usará tecnologia norueguesa, atende a todas as normas ambientais vigentes e tem capacidade para tratar até 385 litros de esgoto por segundo.

Ao final desse processo, o efluente resultante poderá ser devolvido à natureza sem causar impacto ambiental. Para que o sistema esteja completo, restam ainda a implantação das redes e construção das estações elevatórias, que farão o bombeamento do esgoto dos bairros para a ETE.

No Farol e bairros vizinhos, a implantação do sistema de esgotamento sanitário ocorre por meio de um contrato de Locação de Ativos entre Casal e Sanema, com investimento aproximado de R$ 185 milhões.

A construção da ETE segue acelerada, numa área por trás do quartel do Exército. A unidade poderá tratar até 238 litros de esgoto por segundo. Ao final das obras, cerca de 150 mil moradores serão beneficiados nas seguintes localidades: Gruta de Lourdes, Pitanguinha, Sanatório, Canaã, Santo Amaro, Jardim Petrópolis e Farol.

Casal rede de esgoto vereadores

Veja Também

Comentários