NESTA SEGUNDA

Caso Danilo: delegado ouve familiares de criança morta no Clima Bom

Danilo Almeida, de 7 anos, foi sequestrado e morto no último sábado (12)

POR: 7Segundos
Família da criança
Cortesia

O delegado Bruno Emílio, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Capital, ouviu nesta segunda-feira (14) mãe e padastro no inquérito que investiga a morte do menino Danilo Almeida, de 7 anos, sequestrado e morto no último sábado (12), no bairro Clima Bom, em Maceió. A família ainda não sabe o que pode ter motivado o crime.

Danilo desapareceu na tarde de sexta-feira (11), ao sair de casa  acompanhado do irmão gêmeo para levar um garfo para o padrasto em uma oficina perto de casa, porém se distraiu com uma banda de fanfarra e resolveu acompanhar o desfile. Nesse momento, segundo o irmão, ele foi levado por uma mulher de cabelo verde em uma bicicleta. 

Desesperados, familiares da criança foram a delegacia e registraram um Boletim de Ocorrência. Mais tarde, moradores do bairro fizeram um mutirão para tentar localizar a criança, que foi encontrada sem vida em um beco conhecido como 'Beco da Malia'.

O corpo de Danilo apresentava perfurações de faca na região da cabeça e do pescoço, porém sem vestígios de sangue, o que indica que havia sido 'limpo' antes de ser abandonado. A Polícia Civil acredita que o crime tenha sido por vingança.

Em coletiva à imprensa, no final da manhã de hoje na sede da DHPP, o delegado Bruno Emílio informou que as investigações ainda estão no início. Ainda segundo o delegado, nos próximos dias deverão ser ouvidas testemunhas do crime, além do irmão da vítima que presenciou o sequestro.

O delegado pede para quem tiver informações que ajude na localização da suspeita pode ligar para a polícia através do 181. O sigilo é garantido.

Assassinato Bruno Emílio Clima Bom Danilo Almeida delegacia de homicídios Sequestro

Veja Também

Comentários