EM MACEIÓ

[Vídeo] Urnas sem lacre e fraudes: candidatos ao Conselho pedem anulação do pleito

Confira imagens que mostram irregularidades durante eleição

POR: 7Segundos
Candidatos querem anulação da eleição para Conselheiro Tutelar em Maceió
Secom Maceió

Cerca de trinta candidatos a função de Conselheiro Tutelar, em Maceió, entraram com pedido de anulação da eleição no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

De acordo com o processo administrativo, ocorreram inúmeras ilegalidades e irregularidades, além da desorganização no pleito realizado no último dia 6 de outubro.

O documento cita que as urnas estavam abertas durante o pleito, o que levou à fraude com a inclusão de votos indevidos. Segundo o processo, os números de votantes não coincidem com o de pessoas que assinaram o caderno de votação.

Dentre as irregularidades, o pedido de anulação cita a ausência de cabine, violando o voto sigiloso; eleitores que votaram e os nomes não constam no caderno de votação, e que as cédulas foram pegas por várias pessoas, e estão circulando na cidade e na internet.

Para os candidatos, a desorganização do pleito fez com que analfabetos e deficientes não pudessem votar, por causa da ausência de “almofadas de carimbo” e locais de votação sem acessibilidade.

Além disso, um dos representantes dos candidatos contou ao 7Segundos que as urnas chegaram sem lacre e atrasadas em diversas localidades.

Ele também reclamou da atuação do Ministério Público do Estado (MPE) de Alagoas.

“O Ministério Público foi à imprensa dizer que tinha acompanhado, apurado tudo e não foi. A imagens mostram um total descaso com a população; em alguns locais, as urnas chegaram quatro horas antes do fim do pleito”, relatou.

 

anulação candidatos CMDCA Conselho Tutelar Eleição em Maceió

Veja Também

Comentários