Gratificação?

Professor de Viçosa tem gratificação de 135% do salário e revolta servidores

A gratificação da secretária de educação, Maria Adriana Teixeira, é de R$ 3.000,00, menor do que a do referido professor

POR: 7 Segundos
Viçosa, AL
Reprodução/Internet

Servidores da educação da cidade e Viçosa, zona da mata de Alagoas, estão revoltados com uma gratificação exorbitante de  um professor da rede municipal. O professor, Silvio Lourenço da Silva, tem um salário de R$ 2.553,14 e possuiu uma gratificação de R$ 3.450,00 mais os quinquênios que recebe, chegando a ter 135% de gratificação em relação aos seus proventos. Os dados estão no portal da transparência do município.

De acordo com o representante do Sinteal (Sindicato dos Trabalhadores de Educação de Alagoas) de Viçosa, o professor Terto, a categoria tenta uma negociação com o prefeito Davi Brandão para reajuste salarial, “e não estamos conseguindo por conta de distorções como esta que estão acontecendo e outras também, o prefeito não quer enxugar a folha para poder negociar”.

A gratificação virilizou nas redes sociais, inclusive porque a gratificação da secretária de educação, Maria Adriana Teixeira, é de R$ 3.000,00, menor do que a do referido professor.

Ainda de acordo com o professor Terto, a gestão afirma que a gratificação é legal. “A gestão fala que é legal, porém no plano de cargos e carreiras de Viçosa, o maior percentual que um servidor da educação pode receber, que seria de um diretor de um escola com 900 alunos, só pode chegar à 55%, muito menor do que a desse professor”.

“O prefeito quando assumiu a prefeitura, criou cargos de comissões com percentuais de gratificação de até 60%, sendo esse o maior que pode ser aplicado na cidade”, acrescentou Terto.

O Sinteal está em negociações com o Ministério Público e com o corpo jurídico do sindicato para que providências possam ser tomadas.

“Passando de 100% é inconcebível, ninguém recebe uma gratificação maior que o próprio salário. A não ser que ele esteja recebendo dois cargos comissionados, o que também é ilegal”, acrescentou o representante do Sinteal.

Uma assembleia está marcada para esta quinta-feira (7), e uma paralisação deve ser marcada para a próxima semana. Algumas pessoas da saúde do município também devem se juntar ao grupo, por também terem pautas de reivindicações que não estão sendo atendidas pela gestão.

A reportagem do 7Segundos entrou em contato com a assessoria de comunicação de Viçosa e foi enviado uma nota. Leia na íntegra:

Segundo a Secretaria Municipal de Educação, o Professor Sílvio recebe complementação de carga horária de acordo com o PCC e a porcentagem do CC3 (Cargo Comissionado de Nível 3) de acordo com o organograma, tudo dentro da mais pura legalidade. Há outros casos semelhantes a este em gestões passadas, que o representante do sindicato tem conhecimento e omitiu à reportagem, de professores e ex-diretores que já estão aposentados e que na época recebiam e ainda recebem salários maiores que o da secretária.

Galeria de Fotos


135% 7 segundos Alagoas Brandão Davi gratificação ilegal lourenço prefeitura professor revolta sercretaria servidores Silvio sindicato Sinteal viçosa Zona da Mata

Veja Também

Comentários