Na Bienal

Juíza lança cartilha sobre mediação na Bienal do Livro

Objetivo, segundo a magistrada Maysa Bezerra, é disseminar a cultura de paz entre crianças e adolescentes

POR: Assessoria
Cartilha será distribuída nos centros de mediação e conciliação de todo o estado.
Lucas França

A juíza Maysa Cesário Bezerra, titular da 24ª Vara de Família da Capital, lançou cartilha sobre mediação, nesta quinta-feira (7), na Bienal do Livro. A publicação tem como objetivo disseminar a cultura de paz entre crianças e adolescentes.

O livreto será distribuído nos centros de mediação e conciliação (Cejuscs) de todo o estado. “A cartilha explica de forma lúdica o que é mediação. A ideia surgiu para atender as crianças que aguardam os pais durante as audiências”, explicou a magistrada.

A juíza contou com o apoio de sua filha, a estudante Myllena Medeiros, para ilustrar a cartilha. A edição do material ficou a cargo da Diretoria de Comunicação (Dicom) do Tribunal de Justiça de Alagoas.

“Vivemos em uma sociedade em que os litígios aumentam a cada momento, então é importante que as crianças aprendam, desde cedo, que podemos mediar e procurar a melhor solução para os conflitos”, destacou Maysa Bezerra, que participou de uma roda de conversa sobre o assunto no estande da Escola da Magistratura (Esmal) e da Associação Alagoana de Magistrados (Almagis) na Bienal.

A supervisora geral do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos de Alagoas (Nupemec), Moacyra Rocha, também participou da conversa. Ela explicou o papel do Nupemec na disseminação dos métodos alternativos de solução de conflitos.

“O Nupemec faz a gestão dos centros de mediação e conciliação e trata de tudo que envolve os métodos alternativos de solução de conflitos. O principal objetivo é trazer pacificação social e mais humanização ao Poder Judiciário”, disse.

7 segundos Alagoas bezerra Bienal Cartilha Conflitos Juíza justiça lançamento livro Maceió maysa mediação

Veja Também

Comentários