alagoas

Militares pressionam Judiciário para analisar recurso contra despromoções

Os presidentes das associações já informaram que irão recorrer às instâncias superiores, caso não consigam no Tribunal de Justiça

POR: 7Segundos , Assessoria
Os presidentes das associações já informaram que irão recorrer às instâncias superiores, caso não consigam no Tribunal de Justiça
Assessoria

Representantes de entidades militares tentam pressionar o Poder Judiciário para analisar os recursos contra as despromoções que estão sendo realizadas pelo Governo do Estado. Por isso, uma série de ações estão sendo realizadas, e na próximo quinta-feira (21) eles tentarão uma nova audiência com os desembargadores.

O remédio jurídico foi ingressado há quatro meses e, pede que a decisão monocrática do presidente do TJ/AL, Tutmés Airan, seja reformulada. O desembargador acatou argumentos da Procuradoria Geral do Estado de que promoções conquistadas por via judicial estavam descontrolando as contas públicas e desorganizando as regras da Polícia Militar. A partir desta medida do Judiciário, o Comando Geral da corporação já revogou a progressão de centenas de militares.

O presidente da Aspra/AL, sargento Wagner Simas, diz que as promoções por via judicial eram os únicos meios legais para muitos colegas de farda que não conseguiam progredir na carreira pelos critérios adotados pela PM. Maior parte dos que conseguiram a nova graduação ou patente já está na reserva remunerada.

Os presidentes das associações já informaram que irão recorrer às instâncias superiores, caso não consigam no Tribunal de Justiça.

Um ato está marcado para a terça-feira (26) às 10h, na Praça Deodoro, no Centro de Maceió, para chamar a atenção do pleno do TJ/AL.

despromoções militares TJ

Veja Também

Comentários